Federação Paulista de Volleyball

FPV

Vôlei Futuro e E.C. Banespa buscam primeira vitória

17 dez 2007

Rio de Janeiro – Na abertura da quinta rodada do primeiro torneio da Superliga feminina de vôlei 07/08, o Vôlei Futuro (SP) receberá o E.C. Banespa (SP), nesta terçca-feira (18.12), às 20h30, no ginásio Plácido Rocha, em Araçatuba (SP), em confronto válido pelo grupo A. As duas equipes ainda não venceram na competição.

O Vôlei Futuro estreou com derrota para o Rexona-Ades (RJ), por 3 sets a 0. Em seguida, perdeu para o São Caetano/Detur (SP) no tie-break. Na última rodada, foi superado pela Brasil Telecom (SC) por 3 a 0. Já o E.C. Banespa fará sua terceira partida na competição. Depois de estrear com um resultado negativo diante da Brasil Telecom, por 3 sets a 0, enfrentou o Rexona-Ades e perdeu por 3 sets a 1.

Outras três partidas completarão a rodada. Na quarta-feira (19.12), dois confrontos: Brasil Telecom (SC) x São Caetano/Detur (SP), às 19h30, na Arena Multiuso, em Brusque (SC); e Finasa/Osasco x Mackenzie Cia do Terno (MG), às 20h30, no ginásio José Liberatti, em Osasco (SP). Esta partida, válida pelo grupo B, será transmitida ao vivo pelo canal Sportv.

A rodada será encerrada na quinta-feira (19.12), quando o Pinheiros/Blausiegel (SP) enfrentará o Fiat/Minas (MG), às 19h30, no ginásio Henrique Villaboin, em São Paulo, pelo grupo B.

Este será o quinto confronto entre Vôlei Futuro e E.C. Banespa na atual temporada. Os quatro duelos anteriores aconteceram no Campeonato Paulista. Na fase classificatória, o E. C. Banespa venceu duas vezes, ambas por 3 sets a 1. As equipes voltaram a se cruzar nas quartas-de-final e, desta vez, quem saiu em vantagem foi o Vôlei Futuro, que ganhou duas partidas na série melhor-de-três e avançou para as semifinais da competição.

Pelo fato de as duas equipes se conhecerem bastante, o técnico do Vôlei Futuro, Marco Antônio Di Bonifácio, o Boni, espera uma partida equilibrada. De acordo com o treinador da equipe de Araçatuba, a principal virtude do E.C. Banespa é a velocidade no ataque.

“É um time que tem bastante volume de jogo. A levantadora (Érica) força muito o jogo pelo meio. Por isso, temos de sacar bem para segurar as centrais do E.C. Banespa. As equipes se conhecem bem e estão em situação parecida na Superliga. Devido aos confrontos desta temporada, os times precisão buscar algo novo para surpreender o adversário. No entanto, são grupos jovens, que talvez ainda não tenham a maturidade necessária para variar tanto a maneira de jogar”, acredita Boni.

O técnico do E.C. Banespa, Alexandre Rivetti, também espera uma partida equilibrada, assim como foram os duelos no Paulista. O treinador credita o aumento de produção da equipe de Araçatuba ao reforço da oposto Marci.

“No Campeonato Paulsita, ganhamos os dois primeiros jogos que disputamos contra o Vôlei Futuro. A Marci foi contratada e vem fazendo grandes jogos. Com ela em quadra, perdemos os outros dois jogos que disputamos contra elas. Será um jogo essencial para as nossas pretensões, já que lutamos para ficar entre as oito primeiras. Jogar em Araçatuba é sempre muito difícil, pois a pressão da torcida é muito grande. O adversário é muito bom no passe e no saque. Além disso, é eficiente nos contra-ataques e erra pouco”, analisa o treinador do E.C. Banespa.

Nas estatísticas oficiais da competição, até o momento, a oposto Marci, do Vôlei Futuro, está na quarta colocação entre as maiores pontuadoras da Superliga, com 38 pontos – todos de ataque. A liderança é da oposto Joycinha, do Pinheiros/Glausiegel, com 41 acertos. No levantamento, Ana Maria, da equipe de Araçatuba, é a terceira colocada, com 29,46% de eficiência. Outro destaque do time é a meio-de-rede Juliana Saracuza, 10ª colocada no bloqueio, com 22,22% de aproveitamento.

Já o E.C. Banespa tem duas jogadoras entre as 10 mais bem posicionadas no ranking do bloqueio: Jéssica (sétimo lugar) e Paula Barros (oitavo), as duas com o mesmo aproveitamento (23,08%). A meio-de-rede Edna, da Brasil Telecom, lidera este fundamento. No saque, a levantadora Luciana é a sétima colocada, com 9,52% de eficiência. A liderança é da ponteira Juliana Costa, da Brasil Telecom. Luciana também está bem posicionada no levantamento: é a quarta colocada, com 25,00%.

EQUIPES

VÔLEI FUTURO – Ana Maria, Marci, Vivi, Fernanda, Iza e Juliana. Líbero – Suelen. Técnico – Marco Antonio Di Bonifácio, o Boni

E.C. BANESPA – Érica, Neneca, Mariana, Jéssica, Luciane e Paula Barros. Líbero – Tica. Técnico – Alexandre Rivetti

Fonte: CBV

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560