Federação Paulista de Volleyball

FPV

ULBRA/SÃO PAULO VENCE A SEGUNDA NO PAULISTA MASCULINO

11 set 2004

Dois jogos, duas vitórias. Com aproveitamento de 100%, a equipe do Ulbra/São Paulo vai confirmando sua condição de favorito ao bicampeonato no Paulista Masculino de Vôlei da Divisão Especial. Na noite deste sábado, em Mogi das Cruzes, o time da capital derrotou o ADEP/Mogi por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/17 e 25/17, em 1h11min, em partida válida pela terceira rodada. O atual campeão estadual retorna à quadra no dia 23 de setembro, enfrentando o Santos FC/Bingo Palácio, no ginásio do Morumbi, no retorno da competição após a paralisação em razão dos Jogos Abertos do Interior. Completam a rodada no dia 23 os jogo9s entre Wizard/Suzano x Shopping ABC, às 20h30, em Suzano; e Náutico/Araraquara x ADEP/Mogi, às 20h30, em Araraquara.

Mesmo atuando na casa do adversário, o Ulbra/São Paulo fez uma partida sem muitas dificuldades na maior parte do tempo. Somente a primeira série foi mais disputada, principalmente em razão da boa atuação do meio-de-rede Rodrigão, destaque no ADEP/Mogi no jogo, e também do relaxamento dos jogadores do Ulbra/São Paulo. Com as mudanças feitas pelo técnico Rubens Pacheco, o time paulistano retomou o controle da situação, vencendo o set. A partir daí, o ADEP/Mogi caiu ainda mais de rendimento e pouco fez para impedir a terceira derrota no Paulista por 3 a 0.

“A vantagem do nosso time é que podemos utilizar o banco. Como o time-base não estava conseguindo impor seu jogo, tive de mudar e os que entraram mudaram a partida”, explicou o técnico do Ulbra/São Paulo. “Jogamos bem no bloqueio e na defesa, mas pecamos muito nos contra-ataques”, ressaltou.

Para o levantador Evandro, sua equipe não respeitou o adversário no primeiro set. “Faltou respeito ao adversário. Entramos em quadra acomodados e achando que ganharíamos a qualquer momento. Isso não existe mais no esporte, pois você acaba fazendo o adversário crescer. Mas o importante é que mudamos isso e ganhamos fora de casa”, explicou.

O ADEP/Mogi, pelo menos, pode festejar o final da “fase de pedreiras”. A equipe enfrentou as três principais favoritas ao título, com um saldo bem negativo: três derrotas e nenhum set vencido. “Já sabíamos disso desde o começo. Agora, vamos trabalhar forte para poder enfrentar as demais equipes e buscar as vitórias”, destacou o técnico Ronaldo Lopes, o Espigão.

MBraga Comunicação

Texto: Marcelo Eduardo Braga – Mtb 18324

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560