Federação Paulista de Volleyball

FPV

ULBRA BATE SUZANO E É CAMPEÃ PAULISTA

05 nov 2003

São Paulo – Não bastaram a pressão da torcida nem a vontade do Wizard/Suzano. A Ulbra/SPFC venceu a segunda partida da série decisiva do Campeonato Paulista Masculino de Vôlei e se tornou a primeira equipe nascida fora do Estado a levar o título do principal torneio estadual do País. O time criado em Canoas, no Rio Grande do Sul, bateu o octacampeão da competição por 3 a 2 (22/25, 25/20, 22/25, 25/22 e 15/9), em 2 horas e 7 minutos, na noite desta quarta-feira, no Ginásio Paulo Portela, em Suzano.

Com o resultado, a Ulbra precisou de apenas dois jogos para fechar a série melhor-de-três. Na primeira partida da série, disputada no último sábado, no Ginásio do Morumbi, em São Paulo, a equipe passou pelo Suzano por 3 a 0.

Para o técnico Marcelo Fronckowiak, a vitória logo no primeiro Paulista disputado pela Ulbra se deve à alta qualidade do grupo. Mesmo com diversos desfalques Ricardo Serafim e Renato Felizardo, lesionados, e Marcelo Negrão, que se transferiu para o vôlei italiano a equipe soube manter o padrão de jogo.

“Os jogadores estão de parabéns. Conseguimos mudar o jogo, especialmente no quarto set, depois que fizemos as mudanças. Achei um jogo muito tenso, erramos muitos ataques no começo, mas soubemos nos recuperar. Enfrentar o Suzano é difícil, temos de lutar muito a cada ponto”, analisou o treinador.

Quem também ficou feliz com o volume de jogo que toda a equipe soube manter foi o atacante Gílson. De partida para o Japão, onde tentará o quinto título nacional consecutivo, o jogador destacou a boa atuação dos reservas.

“Foi ótimo vencer, ainda mais dessa maneira, utilizando todos os jogadores. Chegamos perto do ideal. Para mim, foi ainda mais importante por ter sido meu primeiro título paulista. Fui campeão pelo Suzano duas vezes, em 95 e 96, mas eu estava na seleção e não pude disputar as finais”, lembrou Gilson.

Do lado do Suzano, que lutava para se igualar a Santo André como maior vencedor da história do torneio, com nove títulos, e havia feito a melhor campanha até a decisão, os jogadores não se conformavam. Para o atacante Ezinho, a derrota em dois jogos foi inesperada.

“Nós perdemos nos detalhes. O ataque estava rodando todas as bolas, mas vacilamos em alguns momentos decisivos, especialmente no quarto set. Deixamos a Ulbra crescer, jogamos muito mal lá e aqui não conseguimos impor o nosso jogo”, lamentou o jogador.

WIZARD/SUZANO – Marlon, Ezinho, Murilo, Enoch, Ney, Rodrigo, Rodriguinho, Bruno, Ualas, Alberto e Paulinho (líbero). Técnico: Ricardo Navajas.

ULBRA/SPFC – Rapha, Dentinho, Bozko, Acácio, Cris, Gílson, Roberto Minuzzi, Evandro, Riad, Leandrão, Xanxa e Alan (líbero). Técnico: Marcelo Fronckowiak.

Milton Alves, José Eduardo Martins e Fábio Fleury – Local da Comunicação

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560