Federação Paulista de Volleyball

FPV

São Caetano/Ulbra vence Santo André

02 mar 2010

 


Fonte: CBV


Depois de vencer os dois primeiros sets, donos da casa contam com a ajuda do experiente Gilson, que decidiu a partida no tie-break


 


Rio de Janeiro –  São Caetano/Ulbra (SP) e Santo André (SP) estiveram frente a frente nesta SEGUNDA-FEIRA (01.03) no encerramento da sétima rodada do returno da Superliga Masculina de vôlei 09/10. E melhor para o time de São Caetano, que venceu por 3 sets a 2, parciais de 25/20, 25/22, 18/25, 26/28 e 15/07, em 2h07 de jogo, no ginásio Lauro Gomes, em São Caetano do Sul (SP).


Com a vitória, o São Caetano/Ulbra voltou ao grupo dos oito primeiro colocados que estarão classificados para as quartas-de-final. O time soma 35 pontos, em 23 partidas – 12 vitórias e 11 derrotas, e ocupa o oitavo lugar.


Já a equipe de Santo André, depois de um bom começo de Superliga, oscila bons e maus momentos e está na 11ª colocação, com 31 pontos, em 23 partidas (oito triunfos e 15 resultados negativos).


O nome da partida foi o do oposto Gilson. Jogador mais velho em ação na Superliga, o “Mão de Milão”, de 42 anos, foi decisivo para a vitória do São Caetano/Ulbra no tie-break.


“O Santo André teve uma reação fantástica, enquanto nós baixamos o nosso nível de jogo. Mas destaque para o Rodolfo. Ele veio do banco e, com muita humildade, nos ajudou e também está de parabéns”, destacou o atleta, que divide a vida de atleta com a de dirigente. Nesta temporada, Gilson também preside a equipe paulista.


Túlio e Alemão são os destaques do Santo André


Apesar de derrota, o Santo André contou com os maiores pontuadores do jogo. O ponteiro Túlio assinalou 22 vezes, enquanto o oposto Alemão marcou 20 pontos. No São Caetano/Ulbra, o destaque foi o central Ualas, com 19 acertos.


O jogo


O Santo André começou melhor a partida. Destaque para o ponteiro Túlio. Os visitantes abriram 3/1, chegaram ao primeiro tempo técnico com um ponto de vantagem (8/7) e abriram três (12/9). No entanto, o São Caetano/Ulbra correu atrás e empatou o jogo em 18/18.


Depois de uma excelente passagem do central Ualas pelo saque, a equipe de São Caetano virou e abriu quatro pontos (22/18). E, depois do ataque desperdiçado pelo ponteiro Alemão, o São Caetano/Ulbra fechou a primeira parcial em 25/20.


Como no set anterior, o Santo André começou na dianteira do placar. Depois de marcar 8/5, com facilidade, a equipe dirigida pelo técnico Marcelo Madeira voltou a se perder em quadra e não conseguiu ter a mesma eficiência no ataque.


Do outro lado, o São Caetano/Ulbra não desperdiçou as oportunidades, virou o placar e abriu: 19/16. Na reta final do set, a experiência dos donos da casa prevaleceu: 25/22, após o bloqueio de Ualas.


Diferente das duas parciais anteriores, o São Caetano/Ulbra saiu na frente (4/2). Mas o Santo André não se entregou e foi buscar o placar. A equipe visitante virou e chegou à segunda parada técnica com três pontos de vantagem (16/13).


O São Caetano/Ulbra se desconcentrou na partida, principalmente no saque e no bloqueio, enquanto os adversários cresceram no jogo. O São Caetano/Ulbra ainda contou com o reforço do experiente Gilson. Mas nem a entrada do “Mão de Pilão” impediu a vitória do Santo André por 25/18, após a largadinha do levantador Fredy.


A vitória no set anterior reanimou o Santo André na partida. Empolgado, os visitantes voltaram com todo o gás para o quarto set. Já o São Caetano/Ulbra mostrou-se desorganizado em quadra e com fragilidade na recepção. Dessa forma, o Santo André marcou 8/5, com uma boa atuação do bloqueio.


Depois de ter uma vantagem de seis pontos, o Santo André voltou a cometer erros no ataque e facilitar o jogo do adversário, que empatou em 19/19 e virou para 20/19. A quantidade de erros de ambas as equipes dominou o final da parcial. O Santo André voltou a comandar o placar e chegou ao set-point em 24/22. Mas o São Caetano/Ulbra voltou a equilibrar. No ace do oposto Alemão, o Santo André marcou 28/26 e levou a partida para o quinto e decisivo set.


No tie-break, o técnico Tonico, do São Caetano/Ulbra, colocou Gilson, que fez a diferença. Os donos da casa saíram na frente a abriram 4/0. O Santo André cometeu erros no ataque e facilitou a vida dos adversários, que mantiveram a vantagem e selaram a vitória ao marcarem 15/07, no ataque de Gilson, oposto e presidente do clube paulista.


Próximo jogos


São Caetano/Ulbra e Santo André folgarão na próxima rodada e só retornarão à quadra na próxima SEXTA-FEIRA (05.03), em partidas fora de casa. O São Caetano/Ulbra vai até Araraquara (SP), onde medirá forças com o Lupo/Náutico/Let´s (SP), a partir das 20h, no ginásio Gigantão. Já o Santo André terá pela frente o Vôlei Futuro (SC), às 18h, no ginásio Plácido Rocha, em Araçatuba (SP).


EQUIPES


SÃO CAETANO/ULBRA – Rodrigo, Fábio, Reffatti, Bozkinho, Alberto e Ualas. Líbero – Rafinha.


Entraram – Haroldo, Gustavo, Gaúcho, Rodolpho e Gilson.


Técnico – Antonio Gonçalves, o Tonico.


SANTO ANDRÉ – Fredy, Alemão, Tulio, Thiago, Oton e Athos. Líbero – Vinicius.


Entraram – Juarez e Bernardo.


Técnico – Marcelo Madeira


 

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560