Federação Paulista de Volleyball

FPV

Santander Banespa e Vôlei Futuro fazem primeiro duelo do ano

02 jan 2007

Rio d Janeiro – Santander/Banespa (SP) e Vôlei Futuro (SP) fazem nesta quarta-feira (03.01), às 20h30, no ginásio Baetão, em São Bernardo do Campo (SP), o primeiro jogo do ano pela Superliga masculina de vôlei 06/07. Válida pela sétima rodada do turno, a partida deixará frente a frente os ex-companheiros Marquinhos, jogador mais bem posicionado das estatísticas de defesa, e Boi, maior pontuador da competição até o momento. O confronto será transmitido ao vivo pelo canal Sportv.

O líbero Marquinhos, do Santander/Banespa, e o oposto Boi, do Vôlei Futuro, defenderam o São Caetano/Tamoyo (SP) na última temporada. Responsável por 110 pontos (103 de ataque, seis de bloqueio e um de saque) do total de 4.799 pontos da Superliga 06/07 (3.786 de ataque, 673 de bloqueio e 340 de saque), Boi fala sobre a importância da partida. O Vôlei Futuro é o 11º colocado, com duas vitórias e quatro derrotas.

“A nossa equipe vem subindo de produção. Respeitamos o Santander/Banespa, que tem tradição, mas vamos tentar vencer. O duelo com o Marquinhos será interessante, já que jogamos juntos em São Caetano do Sul (SP) durante oito meses. Quando ele era o melhor no fundamento defesa, eu brincava dizendo que iria ser o maior pontuador. E estamos aí, um ano depois, nestas condições”, diz o jogador, natural de Cuiabá (MT).

Everton Fagundes da Conceição, o Boi, relembra o início de carreira e explica como surgiu o apelido. “Quando iniciei nas categorias de base do Telemig Celular/Minas, com 14 anos, o meu apelido era bezerro. Na época, eu já chamava atenção pela minha força e estrutura física. Dois anos mais tarde, o técnico Cebola foi contratado e começou a me chamar de Boizinho. Fui crescendo e passaram a me chamar de Boi”, afirma o jogador, hoje com 27 anos, 100kg e 1,96m de altura.

Marquinhos, com 39.76% de eficiência no fundamento defesa, reconhece as qualidades de Boi. “O Boi é o jogador a ser parado na boa equipe do Vôlei Futuro. Ele vem sendo muito acionado e tem se destacado como maior pontuador nas últimas rodadas. Foi uma experiência muito legal ter atuado ao lado dele na temporada passada. Agora, em lados opostos, a minha meta na partida será atrapalhar o jogo dele”, conta o líbero, de 1,92m e que completará 34 anos no dia próximo dia 25.

O técnico Cezar Silva, do Vôlei Futuro, diz que a sua equipe fará um jogo de igual para igual com o Santander/Banespa. “Trabalhamos muito durante o feriado. A equipe está mais confiante e tem colaborado para o bom momento do Boi. A distribuição de bola está sendo bem feita”, ressalta Cezar Silva, acrescentando que Michael e Douglas, do Santander/Banespa, atravessam grande fase.


Com relação a Michael, o treinador Paulo Coco, do Santander/Banespa, explica que o tirou da posição de meio-de-rede para escalá-lo como oposto. “Essa pausa na competição foi muito boa. Pudemos treinar bastante e entrosar a equipe. Além do Rivaldo, que se transferiu para o voleibol japonês, tivemos mudanças que deixaram o time inseguro. Precisei reposicionar alguns jogadores, como Michael que foi para a saída. A nossa meta é ter uma regularidade maior”, garante Paulo Coco. O Santander/Banespa é o sexto colocado, com nove pontos, três vitórias e três derrotas.

EQUIPES

SANTANDER/BANESPA – O treinador Paulo Coco iniciou a última partida com a seguinte equipe: Evandro, Michael, Bozko, Willian, Silêncio e Douglas. Líbero : Marquinhos.

VÔLEI FUTURO – Na última partida, o técnico escalou o seguinte time: Chris, Boi, Denis, Léo, Balu e Douglão. Líbero : Daniel.

Fonte: CBV

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560