Federação Paulista de Volleyball

FPV

Rexona-Ades bate Vôlei Futuro e está nas semifinais

29 mar 2008

Rio de Janeiro – O Rexona-Ades (RJ), único tetracampeão da Superliga feminina de vôlei, é a primeira equipe classificada para as semifinais da 14ª edição da competição. Nesta sexta-feira (28.03), o time carioca superou o Vôlei Futuro (SP) por 3 sets a 0 (25/16, 25/19 e 25/18), após 1h14 de partida, realizada no ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro. Como já havia vencido a equipe paulista na primeira rodada das quartas-de-final, na última quarta-feira (26.03), o Rexona-Ades, primeiro colocado na fase classificatória da competição, encerrou a série de melhor de três partidas no segundo jogo.

O adversário da equipe carioca nas semifinais sairá do confronto entre São Caetano/Detur (SP) e Pinheiros/Blausiegel (SP), quarto e quinto colocados da fase classificatória, respectivamente. Como venceu a primeira partida, o time do ABC paulista também poderá encerrar a série de melhor de três partidas caso volte a conquistar um resultado positivo neste sábado (29.03), às 15h30, no ginásio Henrique Villaboim, em São Paulo.

Na outra semifinal, se enfrentarão os vencedores dos duelos Finasa/Osasco (SP) x E.C. Banespa (SP) e Brasil Telecom (SC) x Fiat/Minas (MG). No confronto entre as equipes paulistas, a vitória na primeira rodada foi do Finasa/Osasco, que pode se classificar neste sábado, caso vença o duelo marcado para as 10h, no ginásio José Liberatti, em Osasco (SP), com transmissão ao vivo do canal Sportv. Na partida entre catarinenses e mineiros, a vantagem é do Brasil Telecom, que avançará às semifinais se vencer o segundo duelo, neste sábado, às 16, na Arena Telemig, em Belo Horizonte.

A maior pontuadora da partida foi a meio-de-rede Thaisa, do Rexona-Ades, que marcou 13 pontos – nove de ataque, três de bloqueio e um de saque. A ponteira Michelle, também do time carioca, recebeu o Troféu VivaVôlei de melhor jogadora da partida. Ela marcou nove pontos. Pelo Vôlei Futuro, a oposto Soraia obteve nove pontos.

O técnico Bernardinho, do Rexona-Ades, comemorou a classificação e justificou as alterações feitas no terceiro set, o mais disputado da partida.

“O time não sentiu as mudanças, mas ainda falta ritmo a algumas jogadoras. As atletas que continuaram baixaram um pouco a guarda, por isso o set foi mais equilibrado. A partir das semifinais, as coisas ficam mais duras, os times são mais parecidos. É importante estar com o grupo inteiro bem fisicamente e com ritmo de jogo. Vamos aguardar a definição do adversário e preparar a equipe. Seja São Caetano/Detur ou Pinheiros/Blausiegel, teremos um time competitivo pela frente”, destacou.

As palavras do treinador foram endossadas pela ponteira Michelle, que destacou a força do grupo do time carioca.

“Na fase decisiva, precisaremos de todo o grupo para vencer, por isso é importante que todas tenham chances de jogar. O time está unido e tem feito tudo que é determinado pela comissão técnica. Por isso, entraremos bem nas semifinais”, aposta a atacante.

Apesar da eliminação, o técnico do Vôlei Futuro, Boni, procurou tirar fatores positivos da campanha da equipe. Segundo o treinador, a falta de experiência do grupo pesou nos momentos decisivos.

“Encaramos esta Superliga como um aprendizado. Formamos um time jovem, que ainda não está acostumado às decisões. Procuramos dar esta condição a elas. Alguns pontos ainda estão inconsistentes, mas conseguimos uma grande evolução desde o ano passado, que foi o primeiro do projeto. Tivemos oportunidades de vencer grandes equipes, mas faltou experiência em determinados momentos”, ressaltou.

O JOGO

O Rexona-Ades iniciou a partida apostando na força de seu saque. A estratégia deu certo e o time carioca conseguiu forçar o time paulista a cometer muitos erros. Em um ponto de bloqueio da central Thaisa, o Rexona-Ades abriu 14/7. Com novo ponto da meio-de-rede, desta vez de ataque, o time carioca fechou a parcial em 25/16.

O Vôlei Futuro iniciou o segundo set esboçando uma reação e chegou a fazer 7/4 em bloqueio da ponteira Vivi. O Rexona-Ades voltou a jogar bem e numa disputa na rede vencida por Thaisa virou o placar para 8/7. Depois de ir para o segundo tempo técnico em vantagem (16/10), o time carioca fechou o set em 25/19, após uma finalização errada de Soraia.

No último set, os dois treinadores promoveram alterações na equipe, mas as mudanças do Vôlei Futuro se mostraram mais eficientes, tanto que o time paulista chegou a ficar à frente no placar em 13/12. Na reta final, o Rexona-Ades voltou a liderar e marcou 19/16, em largada da ponteira Michelle, e fechou em 25/18, em um ataque para fora de Jaque.

EQUIPES

REXONA-ADES – Dani Lins, Renatinha, Sassá, Michelle, Fabiana e Thaisa. Líbero – Fabi.Entraram – Camilla Adão, Monique e Luiza.Técnico – Bernardinho.

VÔLEI FUTURO – Ana Maria, Soraia,Vivi, Fernanda, Iza e Juliana. Líbero – Suelen.Entraram – Pully, Camila, Carla e Jaque. Técnico – Marco Antônio di Bonifácio, o Boni.

Fonte: CBV

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560