Federação Paulista de Volleyball

FPV

PINHEIROS: MAIS DE UM SÉCULO DE TRADIÇÃO NO ESPORTE

18 out 2003

São Paulo – O clube tem 104 anos de história e bons serviços prestados ao esporte brasileiro. A equipe feminina de vôlei disputa o Campeonato Paulista há décadas e ficou com o título na edição de 1999. No estadual deste ano, o Pinheiros, única equipe que representa a capital paulista tenta, mais uma vez, subir ao lugar mais alto do pódio.

Experiência para isso não falta ao comando do time. O técnico Cláudio Pinheiro sabe bem o que é necessário para vencer o principal torneio estadual do País. Foi ele que deu ao BCN o primeiro título na competição, em 1994, quando o time ainda ficava no Guarujá, na Baixada Santista.

No Pinheiros, o treinador ficou sete temporadas como auxiliar de Ary Rabello. Promovido no meio deste ano, ele começou bem, vencendo a Salonpas Cup, torneio internacional disputado no Nordeste do País. Em 99, estava na comissão técnica quando o time derrotou o BCN/Osasco e conquistou o primeiro Paulista.

“É um orgulho muito grande defender um clube da tradição do Pinheiros. Trabalhar aqui é ótimo, não falta nada em termos de estrutura. Não é o time que mais investe em contratação, mas temos tudo para trabalhar bem”, analisa Pinheiro.

No Campeonato Paulista deste ano, o Pinheiros teve um primeiro turno bastante irregular, mas se recuperou no returno e terminou a fase de classificação na terceira colocação, com seis vitórias em 10 jogos. Nas quartas-de-final, contra o Fadenp Clube, de São José dos Campos, o time paulistano conseguiu duas vitórias e a vaga nas semifinais.

Segundo o treinador, os altos e baixos da fase de classificação podem ser explicados pela ausência de algumas jogadoras importantes, como as atacantes Elimara e Mary Helen, que estavam disputando o Mundial juvenil pela seleção brasileira, e Kátia, que estava contundida.

“Pagamos um alto preço por ter vencido a Salonpas Cup. As jogadoras entraram na competição sem muita preparação e sentiram no início do Paulista. Depois que elas se recuperaram, a equipe amadureceu, tanto que só perdemos um jogo no returno”, lembra Pinheiro.

Na semifinal do Paulista, o time da capital terá pela frente o Açúcar União/São Caetano, que ficou em segundo. O confronto é o mesmo das duas últimas semifinais do Estadual, ambas vencidas pela equipe do ABC. Na série melhor-de-três, que começa na próxima terça-feira, dia 21, o técnico espera que os resultados anteriores não se repitam.

“Pinheiros x São Caetano é um clássico do vôlei paulista. A rivalidade é muito grande, e nessa hora temos de esquecer a diferença de investimento e entrar firme. Não dá para fazer um prognóstico, porque o jogo sempre será definido na hora, mas com certeza o nível técnico será bom”, comenta.

Para a semifinal, ao contrário dos adversários, Cláudio Pinheiro terá o time completo. Já Açúcar União/São Caetano, o BCN/Osasco e o MRV/São Bernardo têm diversos problemas com desfalques, seja por convocação para a seleção brasileira, seja por contusão.

Milton Alves, José Eduardo Martins e Fábio Fleury – Local da Comunicação

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560