Federação Paulista de Volleyball

FPV

Paula volta, mas não impede a derrota do Finasa

12 abr 2009

 


 


Fonte: CBV


 


Barueri (SP) – A melhor atleta dos Jogos Olímpicos de Pequim, a medalhista de ouro Paula Pequeno, ponteira do Finasa/Osasco, viveu uma decisão diferente neste domingo (12.04). Na segunda partida da série melhor-de-três das semifinais da Superliga Feminina, Paula foi poupada pelo técnico Luizomar de Moura e não começou como titular. Paula se recupera de dores no joelho esquerdo, que a deixaram de fora de praticamente todo o quarto turno da fase classificatória e também das quartas-de-final.


Acostumada a decidir os jogos dentro de quadra, Paula teve uma função diferente. Durante o primeiro set, vencido pelo Finasa/Osasco, aplausos e gritos de incentivos. Já na segunda parcial, mais equilibrada do que a primeira, a ansiedade era visível. Gestos de calma, uma pequena corrida para aquecer, aplausos e, a cada ponto marcado, braços erguidos para comemorar.


“É muito ruim ficar de fora de um jogo decisivo como este. A vontade de entrar e ajudar não passa. O time estava muito bem nos dois primeiros sets, mas paramos de pressionar e o São Caetano/Blausiegel reagiu. Quando jogamos contra uma equipe deste nível não podemos vacilar desta maneira”, disse Paula, após o confronto.


Depois de cada passe, Paula parecia cantar a jogada para levantadora Carol Albuquerque armar. Nem mesmo os pontos do adversário desanimavam a atleta. No tempo pedido pelo técnico Luizomar de Moura, Paula se uniu ao grupo incentivou e foi no ouvido de Lia dar instruções.


Quando o placar estava 20/17, o chamado de Luizomar. Delírio da torcida. Mas a entrada foi rápida. Apenas um rodízio, e Sassá estava de volta. Na troca de quadra, mais incentivos.


No terceiro set, bastou um ponto do São Caetano/Blausiegel para Paula entrar em quadra, no lugar de Natália. Séria, a atacante parecia disposta a mudar a cara da partida. Mas faltava ritmo de jogo. E quando o placar estava 5/0 para o adversário, Paula voltou para o banco. Paula não parecia acreditar no que via, mas não parava de incentivar um minuto.


No quarto set, lá estava ela, dentro de quadra mais uma vez. Depois de liderar o time fora de quadra, foi a vez de a ponteira chamar a responsabilidade para as viradas de bola. E o Finasa/Osasco voltou a dominar o jogo. Paula foi responsável por quatro pontos na parcial, todos de ataque. Apesar da garra de Paula, o dia não era mesmo do Finasa/Osasco, que perdeu no tie-break.


E, se depender de Paula, no terceiro e decisivo jogo ela estará em quadra novamente, mas desta vez desde o início. “Se Deus quiser, começarei jogando. Estou bem e posso ajudar o time”, encerrou a jogadora que marcou seis pontos durante toda a partida.


 

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560