Federação Paulista de Volleyball

FPV

NÁUTICO/ARARAQUARA TIRA SÉRIE INVICTA DO BANESPA/MASTERCARD

24 out 2004

O último invicto do Campeonato Paulista Masculino de Vôlei 2004, Divisão Especial, caiu na noite deste sábado. Após 11 vitórias consecutivas e o título simbólico da primeira fase assegurado por antecipação, o Banespa/ Mastercard conheceu sua primeira derrota justamente no jogo final da fase, diante do Náutico/Araraquara. Jogando em seu ginásio, o Náutico fez uma grande apresentação e marcou 3 sets a 1, com parciais de 25/21, 17/25, 25/22 e 34/32, em 1h55min, mostrando que não vai facilitar nos play-offs de semifinais.

Banespa/Mastercard (1o) e Náutico/Araraquara (4o) disputam uma vaga na final a partir do dia 30, no mesmo local. Será A primeira partida da série melhor-de-três jogos, e o time de São Bernardo do Campo tem a vantagem de decidir o terceiro jogo em casa, se for necessário. Na outra semifinal, Ulbra/São Paulo e Wizard/Suzano estarão lutando pelo direito de fazer a final de 2004. A vantagem neste confronto será definida nesta terça-feira, quando os dois times se enfrentam no complemento da rodada, valendo o segundo lugar. Midas/ Mogi e Shopping ABC também jogam, mas apenas para cumprir tabela.

No início do Paulista, o técnico Romeu Beltramelli tinha um objetivo para a equipe do Náutico/Araraquara: devolver a confiança ao grupo após o constrangedor último lugar em 2003. Ao colocar seu time entre os quatro melhores do Paulista e, de quebra, tirar a invencibilidade do Banespa/ Mastercard, ele não só atingiu seu objetivo com sobras, mas ainda deixou claro que não está nas semifinais como coadjuvante. Mesmo assim, ele reconhece que precisa trabalhar muito para estar no mesmo nível do adversário.

“Tivemos a felicidade de criar boas oportunidades e acabar com a série invicta do Banespa/Mastercard. Mas temos de correr atrás e trabalhar muito para equilibrar a situação. Este resultado, sem dúvida, vai dar moral aos jogadores para as semifinais”, destacou Romeu após a vitória.

O técnico do Banespa/Mastercard, Mauro Grasso, elogiou a performance do adversário e assumiu que sua equipe pagou o preço por não ter encarado o confronto como deveria. “Não estou surpreso, pois trata-se de uma equipe muito boa e que está brigando com a gente pelo título. Acabamos pagando por ter entrado em quadra sem o espírito de luta necessário. Espero que esta derrota tenha vindo na hora certa”, ressaltou.

Assessoria de Imprensa da FPV:


MBraga Comunicação

Texto: Marcelo Eduardo Braga – Mtb 18324 – e-mail: imprensa@fpv.com.br

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560