Federação Paulista de Volleyball

FPV

Medley/Banespa perde Neneca contra Finasa/Osasco

24 mar 2008

Oposto torce tornozelo esquerdo em treino e fica afastada por seis semanas

São Paulo – O técnico Alexandre Rivetti, do Medley/Banespa, ganhou um sério problema para as partidas das quartas-de-final da Superliga Feminina de Vôlei. A oposto Neneca, um dos destaques do clube da capital paulista, torceu o tornozelo esquerdo nos treinos de sábado e ficará afastada das quadras por ao menos seis semanas. Um dos destaques do time, a carioca de 19 anos estará fora dos jogos contra o Finasa/Osasco nesta quarta-feira, em Osasco, e no sábado, na quadra da Av. Santo Amaro, em São Paulo.

“Neneca é uma das nossas principais jogadoras. Faz muito bem o fundo e o ataque, além de ter um ótimo saque”, lembra Rivetti, que será obrigado a improvisar a ponta Jéssica na saída de rede. “Perdemos um pouco de força no ataque, mas em compensação ganharemos em poderio no bloqueio”, lembra o treinador do Medley/Banespa, 7º colocado na fase classificatória. A juvenil Mariana, de 18 anos, foi relacionada no grupo de 12 atletas que enfrentarão o vice-líder da primeira fase.

Nesta terça-feira, o Medley/Banespa faz o último treino em seu ginásio. Rivetti aceita o favoritismo destacado do Finasa/Osasco, mas observa que suas meninas deram trabalho para o time do técnico Luizomar de Moura nos dois encontros anteriores. “Ganhamos um set em casa e resistimos bastante no primeiro em Osasco. O Finasa/Osasco tem uma equipe forte, com elenco superior até ao do Rexona/Ades. Isso não significa, porém, que não possamos tentar uma surpresa.”

Rivetti acredita que o Finasa/Osasco possa ainda estar sentindo os efeitos de mais uma derrota para o arqui-rival Rexona/Ades em seus próprios domínios na decisão do quarto torneio no último domingo. “Vamos fazer de tudo para levar o jogo para o quinto set. Se isso acontecer, a pressão ficará toda em cima do Finasa/Osasco. Mas será fundamental que nossa equipe supere a ausência da Neneca”, continua.

O técnico do Medley/Banespa vai enfatizar saque, bloqueio e defesa nos preparativos finais. “Nossa chance de aprontar para cima do Finasa/Osasco passa pela obrigação de quebrar o passe do adversário. Se isso acontecer, o bloqueio pode ao menos amortecer os ataques e facilitar o trabalho da defesa. Mesmo assim, será um jogo duríssimo contra um time recheado de estrelas e com a Adenízia em ótima fase”, complementa Rivetti, elogiando a melhor bloqueadora da Superliga.

Finasa/Osasco e Medley/Banespa se enfrentam na quarta-feira às 19h30, no Ginásio José Liberati; a partida de volta está marcada para sábado, às 10 horas, no bairro paulistano do Brooklyn, com transmissão ao vivo pelo SporTv. Se houver necessidade, o terceiro jogo será novamente em Osasco.

Fonte: MF2

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560