Federação Paulista de Volleyball

FPV

LÍDER ISOLADO, BANESPA/ MASTERCARD DRIBLA O DESGASTE FÍSICO

29 set 2004

Líder isolado do Campeonato Paulista Masculino de Vôlei da Divisão Especial com 10 pontos, o Banespa / Mastercard / São Bernardo dribla o desgaste físico para manter a invencibilidade. O próximo desafio do time será nesta quinta-feira (30), às 20h30, contra o Náutico / Araraquara, no Ginásio do Esporte Clube Banespa, em São Paulo (SP) – com transmissão ao vivo do Sportv. O confronto irá encerrar a participação da equipe no primeiro turno do Estadual.

“O elenco está vindo de cinco partidas no Paulista e de seis seguidas nos Jogos Abertos do Interior. Tendo isto como base, nosso rendimento está muito bom”, avaliou o preparador físico Fábio Correia.

Ele explicou que as opções do técnico Mauro Grasso estão limitadas. “No banco, temos apenas levantadores e centrais. Os ponteiros Ricardo Serafim e Filipe e o oposto Riva estão jogando o tempo inteiro, já que estamos aguardando o retorno do Nalbert (que está tratando uma lesão no calcanhar esquerdo). Léo, que seria uma opção na saída, está voltando de contusão no tornozelo e adquirindo ritmo de jogo.” Mesmo com estas dificuldades, a equipe está alcançando seu objetivo, que é seguir na liderança da competição. “Nosso rendimento está muito bom. Ontem, vencemos a Ulbra / São Paulo FC no tie-break e não suportaríamos chegar ao quinto set se não tivéssemos qualidade na parte física. O elenco está sentindo a seqüência de jogos, o que é natural”, afirmou Correia.

O número de peças de reposição deve aumentar a partir da semana que vem. “O ponta Silmar, que está defendendo a Seleção Juvenil no Sul-Americano, irá retornar na próxima semana. E o capitão Nalbert está sendo avaliado constantemente, a previsão é de que ele precise de mais 15 dias para se reabilitar. Com quatro ponteiros, faremos uma festa”, brincou Correia.

O levantador Leandro também não vê a hora de poder contar com todos os companheiros. “Estamos nos superando, pois até nos treinamentos está difícil pela ausência de atacantes.” O armador, que passou por uma cirurgia na perna, no início do ano, está se esforçando para ajudar o grupo. “A superação está presente em todos os lados, e comigo não poderia ser diferente. Ainda não estou 100% curado, pois o processo é lento. O meu tendão está mais curto, o que dificulta a movimentação, mas aos poucos estou readiquirindo confiança. Quando estou em quadra, o sangue esquenta e eu me esforço para ajudar o time da melhor forma possível.” Sobre o próximo adversário, Leandro recomendou cautela. “Trata-se de um elenco jovem e imprevisível, que não tem nada a perder. Por isso, temos de ter muita atenção e cuidado”, concluiu.

Fonte: Photo@Grafia Cominicação

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560