Federação Paulista de Volleyball

FPV

Finasa x São Caetano: sete campeãs olímpicas em ação

10 dez 2008

 


Fonte: CBV


 


Rio de Janeiro – Um duelo entre companheiras. Assim pode ser caracterizado o confronto entre Finasa/Osasco (SP) e São Caetano/Blausiegel (SP), válido pela quarta rodada do segundo turno da Superliga Feminina de vôlei 08/09. Recheada de sete campeãs olímpicas, a partida será realizada nesta quinta-feira (11.12), às 21h, no ginásio José Liberatti, em Osasco (SP). A Sportv transmite o jogo ao vivo.


 


Enquanto o Finasa/Osasco, que já contava com a ponteira Paula Pequeno e a levantadora Carol Albuquerque, contratou a meio-de-rede Thaisa e a ponteira Sassá, o São Caetano/Blausiegel repatriou três campeãs olímpicas de Pequim: a levantadora Fofão, a ponteira Mari e a oposto Sheilla.


 


E, se em alguns jogos da Superliga Feminina 08/09 as duas equipes foram rotuladas como favoritas, no confronto direto o discurso é de muito cuidado com o outro lado e de equilíbrio, já que as jogadoras se conhecem bastante.


 


“Estamos acostumadas a treinar juntas na seleção feminina. Quando estamos em lados opostos é estranho. Parece que estamos realmente num treino. No entanto, na Superliga vale uma vitória”, diz a atacante Mari, preocupada com a qualidade do time adversário.



“Já sabemos da qualidade que tem o Finasa/Osasco. Conheço as jogadoras que atuam na seleção e, por isso, sei que será uma partida difícil”, conclui Mari.


 


Pelo lado do Finasa/Osasco, a ponteira Sassá concorda com a companheira na trajetória olímpica de 2008, mas ressalta a diferença do clima durante e depois da partida.


 


“Na quadra, será cada uma lutando pelo seu time. Não chega a ser diferente do que sentimos quando jogamos contra outras equipes. Depois da partida, sim. Com certeza, iremos parar para conversar e colocar o papo em dia”, afirma Sassá, que sabe como fugir das ‘espiãs’ do São Caetano/Blausiegel.


 


“Treinamos juntas durante muito tempo e, por isso, dá para saber como elas se portam em determinados momentos do jogo. No entanto, elas também sabem nossas características. Para vencer esse duelo, temos que buscar sempre algo diferente”, analisa a ponteira do Finasa/Osasco.


 


Estatísticas de campeãs


 


Nas estatísticas oficiais da Superliga, as sete campeãs olímpicas destacam-se em vários fundamentos.


 


O equilíbrio maior é no levantamento. Fofão, do São Caetano/Blausiegel, ocupa a primeira posição no ranking, com 37,18% de aproveitamento, enquanto Carol Albuquerque, do Finasa/Osasco, vem logo atrás, no segundo lugar, com 30,89%. Fofão também aparece entre as melhores defensoras, em sétimo lugar, com um aproveitamento de 50%.


 


Entre as jogadoras que buscaram o ouro em Pequim, a oposto Sheilla é a que se destaca em mais fundamentos. A atacante do São Caetano Blausiegel é a terceira maior pontuadora da competição, com 125 acertos, ocupa a quarta posição entre as defensoras (52,48% de eficiência), a quinta entre as atacantes (25,19%) e a sexta entre as sacadoras (10,48%).


 


No Finasa/Osasco, três medalhistas de ouro lideram as estatísticas. A ponteira Paula Pequeno é a atacante com melhor aproveitamento na competição, até agora, com 36,65%. Ela também está entre os destaques na defesa: oitava posição, com 48,75% de eficiência.


 


No bloqueio, quem lidera os números oficiais da Superliga é a meio-de-rede do Finasa/Osasco Thaisa, com 31,92% de aproveitamento. Ela se destaca no saque: é a quinta colocada, com 10,48% de eficiência.


 


Completando a lista, a ponteira Sassá lidera os números na defesa, com um aproveitamento de 56,67%, e está em segundo na recepção, com 57,52% de eficiência.


 


EQUIPES


 


FINASA/OSASCO – Carol Albuquerque, Natalia, Sassá, Paula Pequeno, Thaisa e Adenízia. Líbero – Camila Brait. Técnico – Luizomar de Moura


 


SÃO CAETANO/BLAUSIEGEL – Fofão, Sheilla, Mari, Dayse, Andréia e Edna. Líbero – Suelen. Técnico – Chicão

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560