Federação Paulista de Volleyball

FPV

Finasa vence e está na final da Superliga

31 mar 2006

Osasco (SP) – Pelo quinto ano seguido a final da Superliga Feminina de Vôlei terá a presença do Finasa. O tricampeão brasileiro garantiu novamente a vaga em uma decisão na noite desta quinta-feira, após vencer o Oi/Macaé por 3 sets 0, com parciais de 25/19, 25/20 e 25/23, em 1h16 de partida, no Ginásio Professor José Liberatti, em Osasco. Com o resultado, o time orientado pelo técnico Paulo Coco fechou com três vitórias a zero a série melhor-de-cinco do playoff semifinal do torneio de 2005/2006.

Desta forma, o Finasa coloca mais uma vez seu nome na história da Superliqa, que começou a ser disputada na temporada 94/95, sendo a primeira equipe a atingir cinco vezes consecutivas a final da competição. Além disso, é a oitava decisão que o clube disputa em 12 edições do campeonato.

O Finasa vai enfrentar na final o Rexona-Ades, que também nesta quinta se classificou à final. O time carioca precisou dos mesmos três jogos para eliminar o São Caetano/Mon Bijou na semifinal. O primeiro jogo da decisão deve ocorrer no próximo dia 6 de abril, no Ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro.

Desde o início da partida, o Finasa impôs seu ritmo de jogo. A equipe sacou bem e, com isso, dominou o primeiro set, fechando em 25/19, em 24 minutos. Já o time de Osasco encontrou resistência no segundo set. Paulo Coco precisou mexer na equipe para superar a força de ataque do adversário. A inversão (entrada de Fabiana Berto e Soninha nos lugares de Bia e Carol Albuquerque) deu certo. A equipe reagiu e venceu por 25/20, em 25 minutos. O jogo continuou equilibrado no terceiro set, mas no momento decisivo da série o Finasa voltou a mostrar mais tranqüilidade para fechar em 25/23, em 27 minutos.

A atacante Mari ganhou o troféu VivaVôlei, dado à melhor jogadora da partida pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV). Bia foi a maior pontuadora da partida, com 13 pontos.

Mari comemorou bastante o troféu e principalmente a classificação do time para as finais. “Estou feliz por estar voltando à melhor forma, justamente na fase mais importante do torneio. Ainda tenho eu certo desconforto no ataque, mas estou conseguindo ajudar o Finasa e isso é o importante.”

A levantadora Carol Albuquerque também deixou a quadra bastante contente. “O primeiro set foi fundamental para essa vitória por 3 a 0. Colocamos muita pressão e depois foi só fazer o nosso jogo.”

Já o técnico Paulo Coco, que assumiu o cargo no início da temporada depois de quatro anos como assistente de José Roberto Guimarães, tem um motivo a mais para comemorar. Afinal, vai para a quinta decisão da Superliga com a equipe. “O Finasa faz um trabalho muito sério e dá toda a infra-estrutura necessária para fazermos um bom trabalho”, lembrou o treinador. “Este ano, tivemos dificuldades com as contusões, jogamos o tempo todo desfalcados, mas o importante é que o time está conseguindo se acertar na hora certa. Mostramos que temos um excelente grupo. Esperava sinceramente fazer as cinco partidas do playoff e acabamos fechando com apenas três jogos.”

O Finasa começou a partida com Carol Albuquerque, Bia, Mari, Monique, Carol Gattaz, a capitã Valeskinha e a líbero Arlene. Entraram depois Natália, Fabiana Berto e Soninha. Já o Oi/Macaé, do técnico Luizomar de Moura, entrou em quadra com Eth, Elisângela, Érika, Fofinha, Renata, Daniela e a líbero Michelle. Também jogaram Natália, Marcelle, Giovanna e Silvana.

Fonte: ZDL

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560