Federação Paulista de Volleyball

FPV

FINASA/OSASCO VENCE REXONA-ADES E ESTÁ PERTO DO TÍTULO

31 mar 2005

Osasco (SP) – Numa partida emocionante, o Finasa/Osasco (SP) derrotou o Rexona-Ades (RJ) no segundo jogo da série melhor de cinco das finais da Superliga feminina de vôlei 04/05. Como no primeiro duelo, a partida foi decidida no quinto set. Nesta quarta-feira (30.03), o time paulista marcou 3 sets 2, parciais de 21/25, 25/17, 12/25, 25/20 e 25/23, em 2h09 de jogo, no ginásio José Liberatti, em Osasco (SP). Com o resultado, a equipe dirigida pelo técnico José Roberto Guimarães precisa de uma vitória para chegar ao título.

A terceira partida do playoff final será realizada neste sábado (02.04), no ginásio do Caio Martins, em Niterói (RJ). O jogo começará às 12h30 e terá transmissão ao vivo do canal Sportv. Para o Rexona-Ades, só a vitória interessa.

Ainda vivendo a partida, o técnico do Finasa/Osasco, José Roberto Guimarães, misturou emoção e razão ao falar do duelo. “Depois desse jogo já sei que não morro do coração. Ainda estou dentro do clima da partida. Foi um confronto muito igual, parelho. Lá, no Rio de Janeiro, será a mesma coisa. Já temos que pensar na terceira partida”, disse Zé Roberto.

O destaque da partida foi a oposto do Finasa/Osasco, Mari, eleita a melhor em quadra e que, por isso, recebeu pela segunda vez consecutiva o troféu ViavaVôlei. O confronto foi tão equilibrado que duas jogadoras empataram como maiores pontuadoras da partida, com 20 pontos cada. Pelo Rexona-Ades, a meio-de-rede Fabiana e, pelo Finasa/Osasco, a oposto Mari.

O JOGO – O Rexona-Ades começou melhor a partida. Com a levantadora Fernanda Venturini distribuindo as jogadas mais pelas pontas, principalmente com Leila (maior pontuadora do set com seis acertos), o time carioca chegou ao primeiro tempo técnico à frente (8/5). Apesar de o Finasa/Osasco parar alguns ataques no bloqueio, o time carioca dominou todo o set e fechou a primeira parcial em 25/21, no ataque de Sassá.

O Finasa/Osasco voltou menos ansioso para o segundo set e mais ligado na partida. Com uma boa eficiência no ataque e no bloqueio abriu 13/9, depois do contra-ataque de Érika. Já o Rexona-Ades teve problemas para recepcionar os saques adversários. As donas da casa, com um bom volume na defesa, ampliaram a vantagem (18/12). O time carioca não se encontrou em quadra. Já a equipe paulista administrou a vantagem e fechou o set em 25/17, no bloqueio duplo de Érika e Carol Gattaz sobre Sassá. Jogo empatado em sets.

A ponteira Jaqueline, do Rexona-Ades, começou o terceiro set com um saque arrasador. Assim, o time carioca abriu 9/1 no marcador, continuou dificultando a recepção do Finasa/Osasco e chegou a segunda parada técnica com 11 pontos à frente (16/5). O domínio da equipe dirigida por Bernardinho foi total. Sem dificuldades, o Rexona-Ades fechou em 25/12. A meio-de-rede Fabiana, do Rexona-Ades, foi a maior pontuadora da parcial, com sete pontos.

O Finasa/Osasco voltou disposto a levar a decisão para o tie-break. O placar ficou equilibrado até o nono ponto. Depois, com um bom trabalho de bloqueio, as donas da casa marcaram as jogadas do Rexona-Ades e abriram (13/9). O time do Rio de Janeiro errou mais do que o de Osasco e não conseguiu reverter a situação. Assim, o Finasa/Osasco marcou 25/20, no ataque de Mari.

E o tie-break foi emocionante. Depois de um erro do Finasa/Osasco e de um bloqueio, o Rexona-Ades abriu 3/0. No primeiro tempo técnico esta vantagem permaneceu (8/5). O time de Osasco reagiu, encostou e empatou (14/14). E o jogo se alongou e só foi decidido no detalhe. No ataque da levantadora Fernanda Venturini para fora, o time paulista marcou 25/23 e ficou a uma vitória da final.

Após ganhar o troféu VivaVôlei, por ter sido a melhor em quadra, também como no primeiro jogo, Mari analisou a partida. “Foi um jogo muito estressante e emocionante. O time conseguiu reagir nos momentos mais difíceis e mostrou muita força. Admito que fiquei preocupada quando o Rexona-Ades marcou 12/9 no tie-break, mas o time conseguiu manter a concentração e não desistiu. Estou mais feliz ainda por ter recebido o troféu VivaVôlei nesta duas partidas finais”, avaliou a jogadora.

Do outro lado da quadra, as jogadoras do Rexona-Ades pareciam não acreditar na derrota. “Não tem muito que falar. Vamos trabalhar muito e ir com tudo para o terceiro jogo. Isso não vai ficar assim”, enfatizou a líbero Ricarda.

O técnico do Rexona-Ades, Bernardinho, mantém a esperança nessa decisão. “A única coisa que eu posso dizer é que nunca vamos desistir. Foi uma partida muito equilibrada, mas time que ganha merece”, disse o treinador.

EQUIPES

FINASA/OSASCO – Carol, Mari, Paula, Érika, Valeskinha e Carol Gattaz. Líbero: Arlene.Entraram: Danielle Lins, Bia, Dani, Nikolle e Ana Cristina.Técnico: José Roberto Guimarães.

REXONA-ADES – Fernanda Venturini, Leila, Sassá, Jaqueline, Kátia e Fabiana. Líbero: Ricarda.Entraram: Marcelinha, Estefânia, Edna e Regiane. Técnico: Bernardinho.

Fonte: CBV

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560