Federação Paulista de Volleyball

FPV

Finasa comemora 20 anos de apoio ao esporte

16 abr 2008

Bradesco lança livro histórico e anuncia construção do Centro de Desenvolvimento Esportivo

Osasco (SP) – O Programa Finasa Esporte comemorou nesta terça-feira, no Ginásio Professor José Liberatti, em Osasco, 20 anos de atividades ininterruptas de apoio ao esporte, num dos projetos sociais e educacionais ligados à iniciação esportiva mais antigos do país. A festa reuniu jogadoras do time adulto de vôlei, finalista pela sétima vez consecutiva da Superliga Nacional, a principal competição da modalidade, várias atletas e técnicos de gerações passadas (do vôlei e basquete) e atuais de outras equipes, dirigentes, empresários e autoridades.

O Bradesco comemorou a data com duas ações muito especiais: o lançamento de um livro, que conta a trajetória do projeto, desde que começou a apoiar a equipe feminina de basquete de Piracicaba, e a apresentação da maquete do Centro de Desenvolvimento Esportivo Finasa Osasco, um moderno centro de treinamento em construção.

A cerimônia fez uma homenagem ao passado, retratado em 20 anos de história, e ao mesmo mostrou a confiança no futuro com a construção de uma instalação esportiva que atenderá a mais de 170 jogadoras de 13 núcleos especialistas, que são as equipes de base de vôlei e basquete.

As jogadoras do time adulto do Finasa deixaram um pouco a concentração para a sétima final consecutiva da Superliga para comemorar os 20 anos do Programa Finasa Esportes. A decisão contra o Rexona-Ades está marcada para sábado, às 10 horas, no Ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, em jogo único, o que certamente dará muita emoção ao confronto.

Com atuações consistentes, o Finasa tem sido o time mais regular desta década no vôlei feminino nacional. O time conquistou três títulos brasileiros e três vices. No Campeonato Paulista, a hegemonia tem sido maior ainda. Ganhou em 2007 o sétimo torneio consecutivo e o nono desde que foi formado em 1993, na cidade do Guarujá.

Com infra-estrutura de primeiro mundo, o vôlei adulto do Finasa nunca se preocupou apenas em ter estrelas nas suas fileiras. Ao contrário, o grande objetivo do projeto neste tempo todo foi revelar e desenvolver talentos, contribuindo desta forma com o futuro do esporte brasileiro.

Há dez anos na equipe, a ponteira Paula Pequeno, melhor atacante da Superliga, segundo as estatísticas da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), conta de sua emoção. “É um privilégio grande fazer parte da história do Finasa, que nos últimos 20 anos acreditou e investiu na carreira de muitos atletas”, comentou. “Sou suspeita por causa de minha extrema ligação com o clube, mas temos uma das melhores infra-estruturas do mundo, sempre disputamos títulos e servimos de espelho para milhares de crianças dos núcleos.”

Melhor bloqueio – O Finasa recebe todos os anos atletas que vêm de longe e são acolhidas nas categorias de base, tendo apoio médico, odontológico e psicológico, além do escolar. A meio-de-rede Adenízia, de 21 anos, por exemplo, está há sete em Osasco. Defendeu as seleções brasileiras de base e foi eleita o melhor bloqueio do Campeonato Mundial Infanto-Juvenil da Polônia.

“Nasci em Ibiaí, perto de Governador Valadares, em Minas Gerais, mas com 12 anos já estava jogando vôlei. Passei pelo Espírito Santo e Santa Catarina e me fixei em Osasco pelas oportunidades que tive. Aprendi muito nesse tempo todo em que estou no Finasa”, comentou a jogadora de 1,86 m, melhor bloqueadora da história da Superliga Feminina de Vôlei, também segundo as estatísticas da CBV. Esta é a sua primeira temporada como titular do time adulto do Finasa. “É um sonho poder ajudar efetivamente o time na conquista do tetracampeonato.”

Além de Paula Pequeno e Adenízia, muitas outras passaram atletas pelas categorias de base e agora jogam no time adulto de outras equipes e até no exterior, como as atacantes Jaqueline, Mari, Soninha e Fofinha, que estão na Itália. Na Superliga, por exemplo, Danielle Lins, Renatinha e Fernanda Ísis estão no Rexona-Ades, adversário do Finasa na decisão deste ano; Dayse e Clarisse, no São Caetano; Paula Carbonari e Juliana, no Vôlei Futuro; Mayara e Fernanda Davis, no Mackenzie/Cia do Terno; Erica Adachi e Jéssica, no Banespa; Betina, Renata Lúcia e Verê, no Brasil Telecom.

Centro de Desenvolvimento

Como parte das comemorações dos 20 anos do Programa Finasa Esportes, um dos projetos sociais e esportivos mais antigos do país, foi apresentada na cerimônia desta terça-feira a maquete de um moderno Centro de Treinamento, que está sendo construído em Osasco. Com preocupações sociais e ambientais, a instalação, projetada pelo renomado arquiteto Ricardo Julião, será construída numa área de 9.980 metros quadrados, com alojamentos, refeitório, três quadras esportivas, sendo uma quadra com arquibancada para 200 lugares, piscina, sala de informática, espaço para leitura, área de lazer, entre outras estruturas que irão garantir total acomodação para pelo menos 33 atletas.

O Centro de Treinamento será utilizado apenas pelas 173 jogadoras das categorias de base, demonstrando o empenho do projeto na revelação, desenvolvimento e lapidação de talentos. A construção será feita com recursos de incentivos fiscais e a inauguração está prevista para o final do ano.

“Em nome do Finasa, o Bradesco tem o compromisso de desenvolver um trabalho cujo caráter é essencialmente social. O Centro de Desenvolvimento não servirá apenas de abrigo, mas também será um local de práticas saudáveis como alimentação, educação e lazer”, disse Ricardo Julião ao revelar os valores do projeto. “O que norteou a boa arquitetura da construção partiu da função de servir ao homem e não a vaidade do arquiteto.”

O presidente da ADC Finasa, Antonio Celso Marzagão Barbuto, disse estar orgulhoso com as comemorações de um projeto tão longevo. “Com esta iniciativa, reunimos todas as condições necessárias para atender às jovens. Dentro desses 20 anos de incentivo, sentimos orgulho de contarmos com algumas dos maiores atletas e, principalmente, de fortalecer a formação da cidadania”, destacou. “Além de atletas temos como objetivo formar cidadãs, estimulando-as aos estudos.”

Para o prefeito Emídio de Souza, de Osasco, as características sociais da obra são muito importantes. “Gostei do projeto desde que ele foi apresentado. O conceito de não agredir física e visualmente o entorno da região garante o sucesso da iniciativa”, comentou o prefeito.

Fonte: ZDL

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560