Federação Paulista de Volleyball

FPV

Definidos os confrontos das quartas-de-final

23 mar 2010

 


Fonte: CBV


 


Unilever x Cativa/Oppnus; Sollys/Osasco x Praia Clube/Banana Boat; Pinheiros/Mackenzie x Vôlei Futuro e Blausiegel/São Caetano x Usiminas/Minas são os duelos da próxima fase


 


Rio de Janeiro (RJ) – Os classificados para as quartas-de-final da Superliga Feminina de vôlei 09/10 já estavam definidos. Mas a 15ª rodada do returno, a última da fase classificatória, nesta segunda-feira (22.03), definiu os próximos confrontos. Oito times seguem na briga pelo título e a próxima fase da competição terá os seguintes duelos: Unilever (1º colocado) x Cativa/Oppnus (8º); Sollys/Osasco (2º) x Praia Clube/Banana Boat (7º); Pinheiros/Mackenzie (3º) x Vôlei Futuro (6º) e Blausiegel/São Caetano (4º) x Usiminas/Minas (5º).


O playoff será disputado numa série melhor de três partidas. As datas previstas para os jogos são: 26 de março (sexta-feira); 28 (domingo) e 1º de abril (quinta-feira). A tabela das quartas-de-final será divulgada pela Confederação Brasileira de Voleibol nos próximos dias.


Sollys/Osasco vence Unilever mais uma vez


No clássico mais disputado do voleibol brasileiro dos últimos anos, o Sollys/Osasco (SP) venceu a Unilever (RJ) pela segunda vez na Superliga Feminina 09/10. Já classificados para as quartas-de-final, os times entraram em quadra apenas para cumprir tabela. Mas o que não faltou foi motivação para encerrar a fase classificatória com vitória. E a equipe paulista levou a melhor e venceu por 3 sets a 1 (25/17, 25/27, 26/24 e 25/15), em 1h54 de jogo, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.


Durante todo o jogo, o Sollys/Osasco mostrou uma força de ataque maior do que a Unilever. A ponteira Jaqueline, campeã olímpica, foi a maior pontuadora da partida com 24 pontos. O mesmo número de acertos da companheira Natália. Pela Unilever, quem mais marcou foi a meio de rede Fabiana. A campeã olímpica teve 21 acertos.


“Foi importante terminar a fase classificatória com vitória. Isso nos motivará para os playoffs. Apesar de o jogo não valer nada em relação à classificação, entramos muito determinadas. Nossa vontade de ganhar foi a mesma durante todo o confronto. Agora é pensar no próximo adversário”, avaliou a oposto Natália, que marcou 22 pontos no ataque, um no bloqueio e dois no saque.


O Sollys/Osasco dominou todos os fundamentos durante a partida. No ataque, foram 62 pontos contra 50 da equipe carioca. No bloqueio, a equipe paulista marcou praticamente três vezes mais: foram 17 pontos contra seis da Unilever.


 


No saque, o time de Osasco foi superior novamente: cinco pontos contra dois. Destaque para Jaqueline que marcou quatro pontos neste fundamento.


Mas a Unilever errou menos. As donas da casa cederam 17 pontos em falhas, enquanto o Sollys/Osasco cometeu 25. Mesmo assim, a vitória foi paulista.


 


Luizomar: “Agora são cinco vitórias para o título”


No final da partida, o técnico Luizomar de Moura estava feliz com o desempenho do Sollys/Osasco. “Foi um bom resultado. Tivemos altos e baixos na fase classificatória, mas espero que tenhamos aprendido as lições, pois sofremos derrotas inesperadas. Precisamos focar para as próximas fases. Agora, temos que conseguir cinco vitórias para conquistarmos o título. E nós vamos lutar muito por esses cinco resultados positivos”, declarou o treinador.


Fabi lamenta ausência de Regiane


Ao final da partida, a líbero Fabi, da Unilever, lembrou que, apesar de a partida não ter um valor significativo na classificação, todas as vezes que Sollys/Osasco e Unilever estão frente a frente a rivalidade é acirrada.


“Não valia nada, mas quando entramos em quadra todas querem ganhar. A rivalidade desses dois times é muito grande. Apesar de derrota, precisamos focar nas quartas-de-final. Conseguimos o nosso objetivo que era terminar na primeira colocação e ter a vantagem de jogar os duelos decisivos em casa. Hoje, jogamos sem a Regiane. Precisamos recuperar o time fisicamente e seguir em frente”, analisou a campeã olímpica, lembrando que a ponteira Regiane foi poupada pelo técnico Bernardinho já que se recupera de uma contratura muscular na parede toráxica.


Fabi lembrou também que o próximo adversário trará dificuldades. “Nossos duelos contra a Cativa/Oppnus serão complicados. No turno, elas nos deram muito trabalho. Vamos jogar na casa delas, que é um verdadeiro alçapão”, lembrou.


Érika completa 30 anos


Nesta terça-feira (23.03), a ponteira Érika completará 30 anos. Maior pontuadora da história da Superliga, com 3.510 pontos até o momento, a medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Sidney/2000 lamentou o resultado, mas comemorou a boa fase.


“Não estava num dia feliz. O time de Osasco com certeza jogou melhor. A partida não valia para a classificação, mas elas vieram buscar a vitória”, disse atacante, que entrará para o grupo das balzaquianas: “Vivo um momento excelente na minha vida pessoal e profissional. Na quadra, estou no time que eu comecei e que tanto gosto. Fora dela, estou me sentindo na plenitude da mulher. É claro que tive comete muito erros, mas também acertei. Fico feliz que sou uma pessoa humilde e de bom caráter. Trouxe isso da minha família”, festejou a atleta.


 


Realizada como atleta e mulher, Érika admitiu que um forte desejo não sai da sua cabeça: “A vontade de ser mãe é cada dia maior”, encerrou a jogadora nascida em Minas Geras, mas apaixonada pelo Rio de Janeiro.


 


Os confrontos


Unilever (1º) x Cativa/Oppnus (8º)


Sollys/Osasco (2º) x Praia Clube/Banana Boat (7º)


Pinheiros/Mackenzie (3º) x Vôlei Futuro (6º)


Blausiegel/São Caetano (4º) x Usiminas/Minas (5º)


 


EQUIPES


UNILEVER – Dani Lins, Joycinha, Michele, Érika, Fabiana e Carol Gattaz. Líbero – Fabi


Entraram – Amanda, Monique, Camila e Mara


Técnico – Bernardinho


 


SOLLYS/OSASCO – Carol, Natália, Sassá, Jaqueline, Adenízia e Thaisa. Líbero – Camila Brait


Entraram – Thais, Juliana e Ana Tiemi


Técnico – Luizomar de Moura

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560