Federação Paulista de Volleyball

FPV

Cimed é bicampeã

20 abr 2008

Rio de Janeiro – Em seu terceiro ano de existência, a Cimed (SC) disputou pelo terceiro ano consecutivo a final da Superliga masculina de vôlei e conquistou, neste domingo (20.04), o bicampeonato (05/06 e 07/08). Diante de 10.180 pessoas que coloriram o ginásio do Maracanãzinho, o time de Florianópolis derrotou o Telemig Celular/Minas (MG), por 3 sets a 2 (25/27, 25/21, 24/26, 25/15 e 15/12), em 2h12 de jogo. A equipe mineira, aliás, era a única que poderia igualar o pentacampeonato obtido pelo Rexona-Ades (RJ), ontem (sábado), diante do Finasa/Osasco (SP).

Os maiores pontuadores da partida foram o ponteiro Thiago Alves, da Cimed, e o oposto Rivaldo, do Telemig Celular/Minas, com 19 acertos, cada. O ponteiro Kid, do time catarinense, recebeu o Troféu VivaVôlei, sempre oferecido ao atleta de melhor performance em todas as partidas da Superliga.

“Já havia conquistado outros três títulos da Superliga. Mas a emoção é sempre grande. E, desta vez, não deixou de ser especial”, diz Kid, ainda com lágrima nos olhos.

Eleito o melhor levantador da Superliga 07/08, Bruninho desabafou após o confronto. “Foi o jogo da minha vida, uma vitória magnífica. Estou muito emocionado. A equipe teve coração, lucidez e paciência, inclusive, nos momentos mais difíceis da partida. E isso foi fundamental num jogo difícil como esse, diante de uma equipe experiente como a do Telemig Celular/Minas. Às vezes, a emoção ultrapassa a razão, mas o levantador não pode perder a lucidez. Fico feliz, pois consegui manter essa lucidez e ajudar a Cimed a conquistar o título”.

O jogador da Cimed dedicou a conquista aos familiares, amigos e torcedores. “Muitos vieram de ônibus e enfrentaram 18 horas na estrada. Jogamos também por eles. Para aqueles que assistiram pela TV, um grande beijo também. Além disso, me senti em casa aqui no Maracanãzinho, onde familiares, amigos e a minha namorada (a levantadora Betina, do Brasil Telecom-SC) me prestigiaram”, afirma Bruninho, que durante a volta olímpica deu um forte abraço no pai, Bernardinho, técnico pentacampeão da Superliga feminina pelo Rexona-Ades.

A ex-jogadora de vôlei Vera Mossa, mãe de Bruno, também vibrou muito durante todo o confronto. “Sou a torcedora número um do Bruninho. Ele está crescendo e tendo sucesso na profissão que escolheu. E é isso que deixa uma mãe feliz”.

Principal pontuador do duelo ao lado do oposto Rivaldo, o ponteiro Thiago Alves falou sobre a importância da conquista. “Foi uma final dos sonhos. Mais emocionante, impossível. Estávamos perdendo por 2 a 1, com o ginásio lotado, e conseguimos virar um jogo difícil como esse. Esse título também é importante para a empresa (Cimed), que investe há três anos na equipe. É um incentivo para que outras empresas possam investir no voleibol brasileiro”, comenta Thiago Alves.

Em sua passagem pelo Rio de Janeiro, a Cimed fez questão de doar para a Cidade 20 mil medicamentos para auxiliar no combate a um dos sintomas da dengue.

Fonte: CBV

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560