Federação Paulista de Volleyball

FPV

Brasil vence Canadá na estréia no Pan

24 jul 2007

Rio de Janeiro (RJ) – A Seleção Brasileira masculina adulta de vôlei estreou com vitória nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, diante do Canadá, por 3 sets a 0 (25/19, 25/18 e 25/17), em 1h10 de jogo, nesta segunda-feira. O ponteiro Dante foi o maior pontuador da partida com 12 acertos. O meio-de-rede Rodrigão também teve uma boa atuação e marcou 10 pontos.

Empurrado por mais de 12 mil torcedores no ginásio do Maracanãzinho, o time comandado pelo técnico Bernardinho deu o primeiro passo em busca do tricampeonato da competição.

“A estréia foi boa para nossa equipe. Não jogávamos no Rio de Janeiro há muito tempo e a pressão foi superada. A equipe pecou um pouco nos contra-ataques, mas teve um bom aproveitamento no saque. Temos que acertar os erros para enfrentarmos Cuba, que tem um time mais forte que os canadenses. Outro ponto positivo do time foi o passe, que permitiu ao Marcelinho jogar com a bola na mão”, analisa o técnico Bernardinho.

A partida marcou também a volta do time masculino ao ginásio, oito anos depois, justamente contra o mesmo adversário, o Canadá. Em 1999, pela Liga Mundial, os brasileiros bateram os canadenses, duas vezes, por 3 sets a 0. Giba, Dante, Gustavo e Marcelinho participaram de ambas as vitórias.

E Dante relembra seu primeiro jogo com a camisa verde-amarela. “Foi justamente no ginásio do Maracanãzinho que estreei pela Seleção Brasileira e o adversário também era o Canadá. A partida de hoje foi nervosa, o que é normal para uma estréia. Precisamos melhorar nossa eficiência nos contra-ataques, já que pecamos um pouco nisso hoje”, diz Dante, entrosado com o levantador Marcelinho. “Jogamos juntos há dois anos na Grécia. Por isso, acredito que se estivermos de olhos fechados, acertaremos as bolas. O Marcelo também treina com este grupo há bastante tempo e, aos poucos, ganharemos mais entrosamento”.

No primeiro set, o Brasil não tomou conhecimento do adversário e se apresentou para o jogo com muita vontade. Aproveitando-se dos erros adversário e das jogadas rápidas de meio-de-rede, o time comandado pelo técnico Bernardinho abriu vantagem no placar desde o início. Já no segundo tempo técnico, a equipe verde-amarela despontava com cinco pontos a mais: 16/11. Os canadenses, que pareciam impressionados pela torcida, não conseguiram se recuperar e o Brasil fechou: 25/19, em um erro de saque do adversário.

Na segunda parcial, o ritmo se manteve. O time brasileiro continuou tranqüilo na quadra, enquanto os canadenses erravam muito. Com uma bela atuação do meio-de-rede Rodrigão, o Brasil abriu vantagem e fechou: 25/18.

No terceiro set, os canadenses voltaram com mais volume de jogo e complicaram um pouco a partida. Os brasileiros vinham em desvantagem no placar: 11/9, até uma bela seqüência de acertos. Com dois pontos de saque do ponteiro Dante, a equipe verde-amarela conseguiu empatar, virar e abrir vantagem. A seqüência empolgou os torcedores, que voltaram a apoiar bastante. O efeito dos gritos foi o mesmo dos sets anteriores, o time canadense se desestabilizou e o Brasil conseguiu fechar a parcial e o jogo: 25/17, depois de dois pontos do oposto André Nascimento.

O Brasil enfrentará Cuba, pela segunda rodada da fase classificatória dos Jogos Pan-Americanos, nesta terça-feira (24/07), às 22h, no ginásio do Maracanãzinho. No mesmo dia, pela manhã, de 11h às 12h30, a equipe brasileira treinará no ginásio da Caixa, em Jacarepaguá (Estrada do Quitite, 362 – Freguesia – Jacarepaguá – continuação da Estrada do Bananal).

O líbero Escadinha, satisfeito com a estréia, lamenta apenas um fato. “O Ricardo faz falta, mas o Marcelinho e o Bruninho, quando acionados, se saíram muito bem diante da pressão que enfrentaram ao substituírem o Ricardinho e, no início, as vaias da torcida. Sabemos do esforço deles para estarem aqui na seleção e digo a torcida que é importante fazerem o que fizeram instantes depois (gritaram o nome dos dois levantadores, incentivando-os). É disso que a Seleção precisa: aplausos. Isso é que é bonito. Isso é o que vai nos fazer vencer”, ressalta.

Durante a coletiva, indagado sobre um possível problema com premiação, o capitão e ponteiro Giba foi categórico. “Nunca existiu problema algum. No início desse ano, resolvemos a questão da premiação para todas as competições com quem é de direito: o Ary (Graça, presidente da Confederação Brasileira de Voleibol), como fazemos todos os anos”, garante o atacante.

EQUIPES

BRASIL – Marcelinho, André Nascimento, Giba, Dante, Gustavo e Rodrigão. Líbero: Sérgio (Escadinha). Entraram: Bruno, André Heller e Anderson. Técnico: Bernardinho

CANADÁ – Munday, Duerden, Winters, Lewis, Youngberg e Grapentine. Líbero: Wolfenden. Entraram: Soonias, Carrol, Wilcox e Bernier.Técnico: Glenn Hoag.

Fonte: CBV

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560