Federação Paulista de Volleyball

FPV

Brasil vence Argentina por 3 a 0

04 set 2008

Fonte: CBV


 


Fortaleza – A seleção brasileira feminina de vôlei fez o primeiro jogo no Brasil depois da conquista da inédita medalha de ouro olímpica, conquistada em Pequim, no final do mês passado. Nesta quarta-feira (03.09), o Brasil entrou em quadra pela rodada de abertura do I Final Four, no ginásio Paulo Sarasate, em Fortaleza, e superou a Argentina por 3 sets a 0, parciais de 25/19, 25/15 e 25/17, em 1h09 de jogo. Sheilla foi a maior pontuadora da partida, com 13 pontos.


 


A emoção de jogar em casa após a conquista do título olímpico tomou conta das jogadoras.


 


“Entramos em quadra muito felizes. Fiquei bastante emocionada ao ver a torcida nos aplaudir e cantar o Hino Nacional conosco. Deu um arrepio”, revelou a levantadora Fofão.


 


Maior pontuadora, a oposto Sheilla marcou 11 pontos de ataque e dois de bloqueio.


 


“Estávamos desde o dia 23 sem tocar na bola. Isso foi o que nos prejudicou um pouquinho no início da partida. Mas sabemos que podemos melhorar e vamos evoluir ao longo da competição”, disse a mineira Sheilla, que prevê uma partida mais complicada contra a República Dominicana:


 


“As dominicanas estão evoluindo bastante desde o Grand Prix. Elas estavam treinando em São Paulo para este torneio. Será uma partida difícil que exigirá mais concentração da nossa equipe. Precisaremos marcar bem o time delas para não sermos surpreendidas”.


 


O JOGO – Depois de 15 dias sem entrar em quadra, o Brasil demorou a entrar no clima da partida. A Argentina saiu na frente: 4/1. Mas foi só. A partir daí, as brasileiras começaram a ditar o ritmo de jogo. Forçando os erros das rivais, o Brasil virou e deslanchou no placar (13/08). Apesar da desconcentração e de alguns erros de recepção, as campeãs olímpicas fecharam o set inicial em 25/19, no erro do ataque argentino.


 


No segundo set, as argentinas só conseguiram segurar o Brasil até o sexto ponto. Na boa passagem de Mari pelo saque, o Brasil alcançou cinco pontos de vantagem (13/08). Na bola rápida pelo meio-de-rede com Walewska, as brasileiras chegaram ao segundo tempo técnico à frente (16/12). O técnico José Roberto Guimarães trocou as ponteiras e colocou Jaqueline e Sassá, no lugar de Paula e Mari, respectivamente. As brasileiras administraram o jogo e marcaram 25/15, no forte ataque de Jaqueline.


 


A meio-de-rede Thaisa começou o terceiro set jogando no lugar de Walewska, enquanto Sassá e Jaqueline continuaram na equipe. Como nas parciais anteriores, as argentinas começaram na frente, mas o Brasil, sem dificuldades, virou o placar e dominou o set até o final. Zé Roberto também aproveitou para colocar Valesquinha em quadra no lugar de Fabiana, no meio, e Carol Albuquerque, substituindo a levantadora Fofão. O ponto final da parcial e da partida foi no contra-ataque da pernambucana Jaqueline: 25/17.


 


Pelo lado da Argentina, a capitã Georgina Klug foi a maior pontuadora, com oito pontos, sendo sete de ataque e um de saque.


]


O técnico da Argentina, Horacio Bastit, disse que sua equipe está atravessando um processo de renovação, e que tem consciência das diferenças técnicas e táticas com as três outras seleções que participam do Final Four: Brasil, Cuba e República Dominicana.



 


“Para nós é uma honra poder jogar com o Brasil. Temos um grande respeito pelo vôlei brasileiro e felicito o Zé Roberto pelo brilhante trabalho que ele vem fazendo. Viemos para o Final Four tentar fazer o melhor possível”.


 


Zé Roberto admitiu que estava preocupado com o jogo contra as argentinas.


 


“A Argentina forçou bastante o saque, e foi bom. Tivemos que jogar e dar ritmo de jogo ao nosso time. Elas estavam treinando em São Paulo e fazendo amistosos. Anda restam quatro partidas e temos alguns fundamentos para melhorar”.


 


CAMPANHA FICA FOFÃO


 


Antes do início da partida contra a Argentina, o técnico José Roberto Guimarães adiantou que conversou com João Márcio, marido da levantadora Fofão. O motivo: adiar a despedida da jogadora com a camisa da seleção brasileira.


 


“Vamos ver se ela muda de opinião. Mas está difícil”, brincou Zé Roberto.


No entanto, no final do jogo, Fofão voltou a afirmar que a decisão já está tomada. “Já está decidido. Todos estão contra mim, mas é uma decisão que já foi tomada. Neste assunto, lá em casa, quem dá a palavra final sou eu”, disse Fofão, com sei típico sorriso tímido.


 


EQUIPES


 


BRASIL – Fofão, Sheilla, Mari, Paula, Walewska e Fabiana. Líbero: Fabi


Entraram: Jaqueline, Sassá, Thaisa, Valesquinha e Carol Albuquerque.


 


ARGENTINA – Fernandez, Boscacci, Klug, Flaviani, Leyendeker e Segui. Líbero – Gaido.


Entraram: Bertaina, Rizzo e Castiglione.

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560