Federação Paulista de Volleyball

FPV

BRASIL VENCE A VENEZUELA EM BETIM

02 jul 2005

Betim (MG) – Para a classificação do grupo A da Liga Mundial, a partida não teve valor. Mas o confronto deste sábado (02.07), entre Brasil e Venezuela, no ginásio Divino Braga, em Betim (MG), foi o primeiro teste após a definição dos 12 jogadores que, de 8 a 10 de julho, estarão em Belgrado em busca do quinto título da Liga Mundial. Na véspera da partida, o técnico Bernardinho desconvocou o meio-de-rede Henrique e o ponta João Paulo, fechando o grupo com Ricardinho, Marcelinho, André Nascimento, Anderson, Samuel, Escadinha, Giba, Dante, Murilo, Gustavo, Rodrigão e André Heller.

Na quadra, a vitória sobre a Venezuela foi tranqüila: 3 sets a 0 (25/16, 25/20 e 25/21), em 1h12. Neste domingo (03.07), as duas equipes voltam a se enfrentar, nos mesmos horário e local, com transmissão da TV Globo.

O time do técnico Bernardinho não encarou a partida como simples amistoso. O bloqueio parou ou amorteceu vários ataques e o saque forçado dificultou o passe adversário. Tanto que a equipe não teve dificuldades para fechar o primeiro set em 25/16.

No segundo set a Venezuela começou melhor e abriu 10/7. Mas o saque forçado do Brasil minou a recepção e o time visitante errou seguidos ataques, permitindo o empate e a virada verde-amarela. O Brasil chegou a abrir 24/16, mas perdeu a concentração por um momento e só fechou em 25/20.

Em busca de entrosamento, o técnico Bernardinho quase não mexeu na equipe. E o Brasil apenas precisou manter o ritmo para fechar o terceiro set em 25/21 e o jogo em 3 a 0. O maior pontuador da partida foi o oposto André Nascimento, com 13 acertos. Para a Venezuela, dois jogadores marcaram oito pontos: Luís e Carlos.

O técnico Bernardinho elogiou o desempenho da equipe. “Entramos concentrados e cometemos poucos erros. Mas esta vitória não pode ser uma ilusão, pois nas finais, em Belgrado, teremos de fazer muito mais. Temos uma semana para dar ritmo e entrosamento aos jogadores para que o time chegue bem. A Venezuela não nos exigiu tanto, pois não sacou tão forte como esperávamos. Mas é um time complicado, que, em um bom dia, pode vencer grandes equipes”, diz Bernardinho, que espera um jogo mais difícil no domingo. “Vamos avaliar o que foi feito. A próxima partida será mais complicada”, finaliza.

O técnico cubano Eliseo Ramos, que dirige a Venezuela, aproveitou a partida para dar experiência a jogadores mais novos, poupando inclusive o capitão “Harry” Gómez. “Estamos em processo de desenvolvimento, precisamos testar jogadores. Esse é um passo importante para que o vôlei da Venezuela cresça. Mas estou feliz com nosso desempenho na competição, já que nunca o país havia conseguido cinco vitórias”, diz o treinador.

Brasil: Ricardinho, André Nascimento, Giba, Dante, Rodrigão e Gustavo. Líbero: Escadinha. Entraram: Marcelinho e Anderson.

Venezuela: Rodman, Carlos Luna, Luís, Carlos, Ivan e Fredy. Líbero: Herrera. Entrou: Andy.

Fonte: CBV

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560