Federação Paulista de Volleyball

FPV

Brasil joga bem e vence a Finlândia por 3 sets a 0

22 jun 2009

 


 


Fonte: CBV


 


Brasília – Na segunda partida contra a Finlândia, realizada neste sábado (20.06), no ginásio Nilson Nelson, em Brasília, parecia que o Brasil enfrentava um time diferente daquele que endureceu o jogo no dia anterior. O técnico Bernardinho promoveu a entrada de Leandro Vissotto, Sidão e Thiago Alves na equipe que começou o jogo e acabou vencendo por 3 sets a 0 (25/17, 25/19 e 25/20), em 1h17.


 


Assim como aconteceu contra a Polônia, no último final de semana, o time brasileiro pareceu um pouco mais à vontade em quadra na segunda partida. Seja pelo fator de conhecer melhor o adversário ou até mesmo pelo empenho demonstrado pelos atletas, que querem garantir seu lugar no grupo, o Brasil voltou a mostrar mais acertos do que erros.


 


Em contrapartida, a Finlândia, que fez uma ótima partida na sexta-feira, não conseguiu manter o nível, errou bastante e acabou deixando a desejar.


 


CARAS NOVAS, MAS NEM TANTO


 


Maior pontuador do confronto de hoje, o oposto Leandro Vissotto ainda não é tão conhecido do público brasileiro. No entanto, o jogador, de 2,12m, é um dos astros do time de Trentino, da Itália, e foi campeão Europeu nesta temporada.


 


“Realmente é uma situação engraçada. Fico feliz que a oportunidade tenha aparecido agora. Batalhei muito tempo para chegar até aqui”, afirma Vissotto, explicando que a experiência internacional que detém será importante para o grupo.


 


“Acho que todo o grupo precisa um pouco disso. Eu posso ajudar bastante nesse ponto. Por exemplo, o Mauro Berruto, técnico da Finlândia, também é técnico de um time lá na Itália. Quando entrei em quadra hoje, sabia mais ou menos como ele mandaria me marcar. Eles me conhecem, mas eu também conheço eles”, explica o oposto.


 


Sobre a estreia como titular na seleção, Leandro Vissotto considerou a realização de um sonho de criança.


 


“Era a estreia que eu sonhava. Entra na quadra pela primeira vez como titular e ser o maior pontuador é uma grande realização”, conclui.


 


GARRA DE SEMPRE


 


Novamente marcando presença no time titular do Brasil, o ponteiro Thiago Alves levantou o ginásio em duas jogadas de pura garra. Adotando o melhor estilo “não tem bola perdida”, ele buscou uma e quase salvou uma segunda, com os pés.


 


“Acho que isso é um pouco do meu estilo próprio. O Thiago Alves é assim mesmo. Sempre que eu tiver a oportunidade de estar em quadra, vou dar meu máximo. Não é sempre que as oportunidades aparecem e, quando isso acontece, tenho que estar preparado”, analisa Thiago Alves.


 


JOGADA ESPETACULAR


 


Não é todo dia que um líbero faz um levantamento do fundo para o meio-de-rede. E neste sábado (20.06), Serginho protagonizou um destes momentos incríveis. Em uma bola estourada, ele ‘chamou’ o meia Sidão, deu velocidade à bola e acertou em cheio: mais um ponto brasileiro.


 


Após o término da partida, o líbero comentou o levantamento com o bom humor de sempre.


 


“De vez em quando treinamos isso. O Bernardo nos dá liberdade para isso e, quando aparece uma oportunidade no jogo, eu tento. Falei para o Sidão que, quando desse, eu mandaria uma para ele. Mas não deu certo por minha causa. A bola pode ir torta que o Sidão conserta”, diz Serginho.


 


Sidão, que recebeu a bola, também credita aos treinamentos o sucesso da jogada.


 


“Já trabalhamos isso algumas vezes. Ainda bem que deu tudo certo e a bola foi boa”, diz o meio-de-rede.


 


ATENÇÃO TOTAL


 


Não só nas partidas difíceis que o técnico Bernardinho tem que trabalhar bastante. De acordo com o treinador brasileiro, mesmo com o triunfo por 3 sets a 0, existem muitos pontos a serem trabalhados com os jogadores. No entanto, quando a vitória é relativamente mais fácil, as coisas, incrivelmente, ficam mais difíceis.


 


“Quando vencemos um jogo, mas erramos muito, como aconteceu nesta sexta, é mais fácil cobrar do grupo. Eles próprios já estão se cobrando. Agora, com um resultado como o de hoje (sábado), fica mais complicado. Tivemos mais bons momentos do que em todas as outras partidas nesta Liga. No entanto, ainda temos que pensar em melhorar. Temos que estar atentos a tudo, já que nossos adversários estarão”, analisa Bernardinho, esperando um crescimento gradual da equipe.


 


“Espero que esse grupo possa crescer muito. No entanto, não sei quanto, já que ainda estou num processo de conhecimento”, finaliza o treinador.


 


EQUIPES


 


BRASIL – Bruno, Leandro Vissotto, Thiago Alves, Murilo, Lucas e Sidão. Líbero: Serginho.


Entraram: Raphael e Rivaldo


Técnico: Bernardinho.


 


FINLÂNDIA – Markulla, Siltala, Hietanen, Oivanen Mi, Oivanen Ma e Lehtonen. Líbero: Hyvarinen.


Entraram: Ojansivu, Tuominen, Maata e Shumov


Técnico: Mauro Berruto


 


 

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560