Federação Paulista de Volleyball

FPV

Brasil é vice-campeão do Pan-Americano

20 jul 2007

Rio de Janeiro (RJ) – A Seleção Brasileira feminina adulta de vôlei conquistou o vice-campeonato dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro. O Brasil perdeu para Cuba, por 3 sets a 2 (25/27, 25/22, 22/25, 34/32 e 17/15), em 2h11 de jogo, no ginásio do Maracanãzinho, e terminou a competição com a medalha de prata. A oposto do Brasil Sheilla foi a maior pontuadora da partida com 25 acertos.

“Foi um jogo igual para os dois times. Perdemos por uma diferença de apenas dois pontos. Estou orgulhoso da minha equipe. Tivemos chances de fechar a partida no quarto e no quinto sets, mas não conseguimos. Isso é normal no voleibol. Parabéns para o time cubano, mas a última bola do jogo foi fora”, afirma o treinador brasileiro José Roberto Guimarães.

Muito abatida após a partida, a capitã e levantadora do Brasil Fofão exaltou a dedicação das jogadoras brasileiras. “Demonstramos muita força de vontade, mas Cuba também entrou determinada. Foi uma partida em que as duas equipes poderiam ter saído com a vitória, já que a diferença final foi de apenas dois pontos. As cubanas mostraram mais tranqüilidade no final do jogo e venceram. Parabéns para Cuba. Aprenderemos com a derrota e levantaremos a cabeça”, diz.

Para a oposto Sheilla, é hora de pensar adiante. “Temos que continuar lutando nas próximas competições, pois sempre tivemos um objetivo: os Jogos Olímpicos. Isso não mudou. Hoje quero deixar claro que lutamos muito e em nenhum momento desistimos. Elas jogaram muito bem, mas nós também. Infelizmente, não conseguimos fechar o set. Eu não vi, mas todo mundo disse que a última bola foi fora. Agradeço o apoio da torcida, que nos esperou voltar, ficou para ver a premiação e nos aplaudiu. Isso mostra o reconhecimento. Continuamos unidas e entramos de mãos dadas para receber as medalhas, mostrando nossa principal característica: a união”, afirma a atacante brasileira.

No primeiro set, as cubanas vieram dispostas a surpreender as brasileiras e, logo no início, abriram quatro pontos de vantagem: 5/1. O Brasil foi se recuperando ao longo do jogo e, já no segundo tempo técnico, estava na ponta: 16/15. Com uma bela atuação da ponteira Paula Pequeno, que vibrava muito a cada ponto, o time comandado por José Roberto Guimarães manteve a tranqüilidade e conseguiu fechar: 27/25, em um bloqueio da levantadora e capitã Fofão.

Na segunda parcial, cubanas e brasileiras mantiveram o ritmo e o jogo continuou equilibrado. As equipes se alternavam na ponta do placar até os últimos pontos, quando Cuba conseguiu uma pequena vantagem e fechou: 25/22, em um bloqueio de Carrillo.

No terceiro set, as brasileiras mostravam mais empolgação que na parcial anterior. O Brasil manteve seu ritmo e controlou o jogo. Com uma bela performance da oposto Sheilla, a equipe brasileira conseguiu fechar: 25/22, em um erro de ataque de Calderon.

Digno de uma final de Pan-Americano, o quarto set deixou os torcedores presentes no Maracanãzinho de pé. Cuba chegou a abrir cinco pontos de diferença: 15/10, mas o Brasil não desistiu e buscou a igualdade: 19/19. A partir daí, as cubanas voltaram a despontar: 24/22. Nesse momento, a estrela de Paula Pequeno brilhou e, com três pontos da atacante, a equipe brasileira virou: 25/24. No entanto, após uma longa troca de pontos, foram as cubanas que fecharam: 34/32, levando a decisão para o tie-break.

No último set, o equilíbrio também se fez presente. Até o final do jogo, brasileiras e cubanas tentavam a todo custo chegar à medalha de ouro. O time brasileiro teve dois match points, mas Cuba conseguiu empatar, virar e fechar a partida: 17/15.

EQUIPES

BRASIL – Fofão, Sheilla, Paula Pequeno, Sassá, Walewska e Fabiana. Líbero: Fabi. Entraram: Carol Albuquerque, Mari, Thaisa e Regiane. Técnico: José Roberto Guimarães

CUBA – Santos, Ramirez, Ruiz, Carrillo e Barros. Líbero: Ortiz. Entrou: Mesa. Técnico: Antônio Perdomo

Fonte:CBV

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560