Federação Paulista de Volleyball

FPV

Brasil bate México e términa 1ª fase invicto

25 jul 2007

Rio de Janeiro (RJ) – A Seleção Brasileira masculina adulta de vôlei derrotou o México, por 3 sets a 0 (25/17, 25/23 e 25/21), em 1h12 de jogo, na tarde desta quarta-feira (25.07), no ginásio do Maracanãzinho, e passou invicta para as semifinais dos Jogos Pan-Americanos. O Brasil luta pelo tricampeonato da competição (63 e 83). O oposto Anderson foi o maior pontuador da partida com 17 acertos.

Para o técnico Bernardinho, o Brasil teve um grande aprendizado na partida. “Os mexicanos deram um exemplo de esportistas na quadra. Mesmo em desvantagem no placar eles jogavam com alegria e buscavam todas as bolas. O México não desistiu da partida em momento algum. Isso deve ser seguido por nós e por todos os times”, afirma o treinador brasileiro, que aponta os motivos dos erros de sua equipe no jogo.

“Cometemos alguns erros bobos, principalmente no dois últimos sets. Alguns jogadores que entraram na quadra hoje precisavam de ritmo e, por isso, a partida foi importante para eles. Começamos muito bem, mas depois caímos de produção. Isso é normal, já que estamos focados na semifinal da competição”, analisa.

Para o capitão Giba, que entrou na quadra apenas por alguns instantes, a experiência foi boa para a equipe. “O time do México mostrou na partida inteira que queria jogo. Devemos levar isso conosco até as finais. Foi um exemplo. Os jogadores que estavam sem ritmo jogaram hoje e, com isso, chegamos fortalecidos às semifinais”, diz o atacante.

O oposto Anderson, que se destacou na vitória brasileira, já está focado nas semifinais. “A partida contra o México foi boa e serviu para dar ritmo de jogo para quem não vinha jogando. Treinar é uma coisa, jogar é outra. Os mexicanos nos criaram algumas dificuldades com bons saques, mas isso já passou. Agora, vamos para a guerra. Semifinal é vida ou morte. Temos que nos concentrar para conseguir uma vaga na final e tentar conquistar o ouro que nos falta”, afirma.

No primeiro set, a superioridade do Brasil na quadra se mostrou logo no início. O México não conseguia superar o bloqueio verde-amarelo tampouco defender os potentes ataques dos brasileiros. Com isso, a diferença no placar foi aumentando, até fechar em 25/17, com um ponto de saque de Samuel.

Na segunda parcial, os mexicanos voltaram mais ligados e, explorando os ataques do ponteiro Contreras, conseguiram complicar a partida. O Brasil, que venceu fácil o primeiro set, estava em desvantagem até depois do segundo tempo técnico: 16/19. Nesse momento o técnico Bernardinho pediu tempo, ajeitou a equipe e conseguiu mudar o rumo do jogo. O time brasileiro correu atrás, empatou, virou e fechou a parcial: 25/23, em um ataque de Samuel.

No terceiro set, os mexicanos continuaram a acionar bastante o ponteiro Contreras, que realizava uma boa partida. Pelo lado do Brasil, o ponta/oposto Samuel se destacava. No placar, a diferença entre as equipes era mínima até o segundo tempo técnico: 16/15 para os brasileiros. Depois disso, o time comandado pelo técnico Bernardinho se impôs na quadra e fechou a parcial e o jogo: 25/21, em uma cortada do meio-de-rede Rodrigão.

O Brasil espera a definição do adversário, que será conhecido na partida entre Estados Unidos e Porto Rico, válida pelo grupo B. A Venezuela também está na briga por uma vaga na semifinal. Caso vençam, os norte-americanos garantem o primeiro lugar da chave e a Venezuela será a segunda colocada. No caso de vitória porto-riquenha, Estados Unidos, Venezuela e Porto Rico empatam com duas vitórias cada e a decisão das vagas será pelo primeiro critério de desempate: ponto average (divisão de pontos marcados pelos pontos sofridos).

EQUIPES

BRASIL – Marcelinho, Anderson, Murilo, Samuel, Rodrigão e André Heller. Líbero: Sérgio (Escadinha). Entraram: Bruno e Giba. Técnico: Bernardinho

MÉXICO – Ramirez, Martell, Contreras, Meyer, Garcia e Aguilera. Líbero: Becerra. Entraram: Alva, Rangel e Bricio. Técnico: Jorge Miguel Azair.

Fonte: CBV

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560