Federação Paulista de Volleyball

FPV

BCN VENCE AÇÚCAR UNIÃO E É TRICAMPEÃO PAULISTA

08 nov 2003

São Paulo – Em um jogo digno das grandes decisões, o BCN/Osasco conquistou o tri no Campeonato Paulista Feminino de Vôlei. A equipe venceu a terceira partida diante do Açúcar União/São Caetano por 3 a 2 (25/20, 15/25, 19/25, 25/20 e 15/12), em 2 horas e 1 minuto, na noite deste sábado, no Ginásio José Liberatti, em Osasco.

Foi a terceira vitória consecutiva do BCN sobre a equipe do ABC nas finais do Estadual. O time de Osasco, que fez a melhor campanha da fase de classificação, venceu o Paulista cinco vezes: em 1994, 96, 2001, 2002 e 2003. O Açúcar União, por sua vez, tentava repetir o título conquistado em 1975.

A equipe da casa começou melhor e conseguiu fechar o primeiro set com tranqüilidade. Nas duas parciais seguintes, o São Caetano reagiu e conseguiu a virada. No quarto e quinto, o BCN melhorou depois da entrada da levantadora Danielle Lins, campeã mundial juvenil com a seleção brasileira em setembro, no lugar da titular Ana Cristina.

“Sabemos do potencial dela. A Danielle jogou bem e teve personalidade, foi a nossa melhor escolha, mas ainda precisa ganhar experiência. Foi um grande prazer ganhar o título com esse grupo jovem e promissor”, analisou o técnico Paulo Coco, do BCN. Foi o primeiro título dele como treinador.

Danielle, que comemorou o segundo título na temporada, logo na primeira temporada no elenco adulto, ressaltou o equilíbrio da final. Para ela, a determinação e vontade do BCN nos momentos decisivos foram as grandes virtudes do time.

“Estava roendo as unhas no fundo da quadra, louca para entrar. Não era frio, era um iceberg na barriga. Tinha na cabeça o que precisava fazer e deu certo. Foi uma partida muito igual. É ótimo ganhar experiência desse modo”, disse Danielle.

Para a atacante Luciana, que também foi campeã pela primeira vez como titular, o BCN começou bem e, depois, soube superar as dificuldades. A jogadora estava na equipe do MRV/São
Bernardo que conquistou o título em 2000, mas estava no banco na época.

“Acho que o time fez um primeiro set brilhante. O que contou muito foi a nossa determinação em querer o título. O São Caetano estava marcando bem a Ana Cristina, por isso a entrada da Danielle ajudou muito. Temos um bom banco para nos ajudar justamente nessa hora. Esse título tem um sabor muito especial”, comemorou Luciana.

Igualmente feliz, a líbero Verê disse que a equipe fez por merecer o pentacampeonato. Segundo a jogadora, o resultado do segundo jogo da série (3 a 0 para o São Caetano, em Osasco, na última quarta-feira) mexeu com o grupo.

“Nós merecemos muito, é a melhor sensação do mundo. Depois do último jogo, falaram que éramos um time de garotas, inexperientes. Isso mexeu muito com a gente, foi de onde tiramos forças para buscar o título. Não foi zebra nenhuma, foi a nossa união”, disse Verê.

Do lado do São Caetano, a decepção era grande. Para o técnico William Carvalho, foi a melhor chance que o time teve para vencer nos últimos três anos. Segundo ele, a entrada de Danielle foi decisiva.

“Eles foram muito felizes em colocá-la no quarto set. Os dois times jogaram bem, foi assim no campeonato todo. Poderia ser para qualquer lado. Nos anos anteriores, não tínhamos condições de vencer. Desta vez, foi diferente, estivemos bem perto”, analisou William.

Para a atacante Rô, um dos destaques do São Caetano na partida, a equipe esteve próxima do título. Segundo a jogadora, o time desperdiçou a chance nos detalhes.

“Nunca perdi um título que estava tão na mão. Perdemos para nós mesmas, pela nossa instabilidade. O BCN não fez nada de diferente, simplesmente jogou direito e deixou que nós errássemos. Chegamos a ser inconseqüentes em alguns momentos do jogo”, protestou a jogadora.

Ambas as equipes jogaram com desfalques na decisão do principal torneio estadual do País. O BCN não pôde contar com Fernanda Venturini, Érika, Bia, Valeskinha e Paula, todas na Copa do Mundo com a seleção brasileira, além de Jaqueline, lesionado. No São Caetano, William não teve Walewska, também na Copa, além de Fernanda e Thaís, lesionadas.

BCN/OSASCO – Ana Cristina, Luciana, Juliana, Mari, Daniela, Lígia, Danielle Lins, Deyse, Raquele e Verê (líbero). Técnico: Paulo Coco.

AÇÚCAR UNIÃO/SÃO CAETANO – Estela, Rô, Renata, Patrícia Cocco, Andréia, Carol, Flávia, Juliana, Fabiana, Paula e Stephany (líbero). Técnico: William Carvalho.

Milton Alves, José Eduardo Martins e Fábio Fleury – Local da Comunicação

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560