Federação Paulista de Volleyball

FPV

BANESPA/MASTERCARD SE CLASSIFICA PARA AS SEMIFINAIS

17 mar 2005

São Bernardo do Campo (SP) – Por enquanto, tem saído tudo como Nalbert planejou. Nesta QUARTA-FEIRA (16.03), no ginásio Poliesportivo, em São Bernardo do Campo (SP), sua equipe, o Banespa/Mastercard (SP), venceu a Unisul/Cimed (SC) por 3 sets a 2 (18/25, 25/23, 25/19, 16/25 e 15/9), em 2h de jogo, fechou a série das quartas-de-final em 2 a 1 e se classificou para as semifinais da Superliga masculina de vôlei 04/05. Portanto, ainda não chegou a hora de o capitão da seleção medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Atenas encerrar a carreira nas quadras.

Era um jogo tão importante para Nalbert que ele fez de tudo para não ficar de fora. Até minutos antes da partida, o atleta era dúvida por ainda sentir dores no tornozelo direito. Ele não só superou esta barreira como terminou o jogo como o melhor em quadra, recebendo o Troféu VivaVôlei, e ainda foi o maior pontuador (21 acertos). Nalbert e Banespa/Mastercard, agora, aguardam o vencedor da série entre On Line/Herval (RS) e Bento/Union Pack (RS) para conhecer o adversário das semifinais.

Nalbert estava feliz por ter adiado um pouco mais a sua despedida. “Fui dúvida até momentos antes da partida, meu pé ainda está inchado, e aproveito para dar os parabéns ao departamento médico. O resto é mérito da galera e vamos continuar fortes, porque tem muito campeonato pela frente ainda. Estou só retardando a minha despedida”, desabafou ele. “Meu sonho é ir para a praia e conseguir um belo parceiro e patrocínio, para alcançar a Olimpíada. Vou tentar montar uma estrutura legal. Mas se vier algo espetacular da quadra, posso estudar”, emendou, deixando no ar a possibilidade de continuar.

Giovane, da Unisul/Cimed, confirmou que ainda não chegou o momento de parar. “Da maneira como terminou o jogo, dá vontade de continuar. Só se acontecesse algo inesperado, eu pararia. Se nada acontecer, no final do ano estarei disputando a Superliga de novo. E se tiver a chance de continuar em Florianópolis, vou ficar”, disse Giovane, feliz pelo amigo Nalbert. “Ele merece tudo de bom. É um profissional dos mais competentes. É uma pena não ter chegado mais longe, mas, agora, ficarei na torcida por ele”, finalizou.

Mauro Grasso, técnico do Banespa/Mastercard, enalteceu a importância de Nalbert para o grupo. “O equilíbrio da equipe tem sido fundamental, assim como a determinação e o conjunto, com o Nalbert coroando isso tudo. Ele é um cara para o qual não precisamos ensinar mais nada. Pelo contrário. Ele é que tem de ensinar a garotada”, comentou Mauro, fazendo uma análise do time. “Ainda precisamos melhorar. Mas jogando com o coração como jogamos, pode vir quem for. Seria uma injustiça sermos eliminados, já que nossa campanha foi mais sólida que a da Unisul/Cimed. Isso prevaleceu. Sinto pela equipe deles e pelo Weber”.

EQUIPES

BANESPA/MASTERCARD – Vinhedo, Rivaldo, Nalbert, Ricardo Serafim, Alberto e Michael. Líbero: Polaco. Entraram: Leandro, Léo, Piá e Filipe.Técnico: Mauro Grasso.

UNISUL/CIMED – Marcelinho, João Paulo, Giovane, Bruno Zanuto, Braz e Juliano. Líbero: Marquinhos.Entraram: Bruno, Leandro, Alê e Thiago Sens.Técnico: Carlos Weber.

Fonte: CBV

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560