Federação Paulista de Volleyball

FPV

BANESPA/MASTERCARD E UNISUL/CIMED JOGAM PELAS 4ª DE FINAL

15 mar 2005

São Bernardo do Campo (SP) – Falar em Banespa/Mastercard (SP) e Unisul/Cimed (SC) é fazer uma ligação direta com Nalbert e Giovane, ícones da seleção nos últimos anos. Nesta quarta-feira (16.03), às 19h, no ginásio Poliesportivo, em São Bernardo do Campo (SP), com transmissão do canal Sportv, seus times decidem uma vaga nas semifinais da Superliga masculina de vôlei 04/05. E o jogo ganha destaque ainda maior pela possibilidade do adeus às quadras do capitão brasileiro na conquista do ouro olímpico nos Jogos de Atenas.

A série melhor de três das quartas-de-final entre o Banespa/Mastercard de Nalbert e a Unisul/Cimed de Giovane está empatada em 1 a 1. Portanto, quem vencer enfrenta o vencedor do confronto gaúcho entre On Line/Herval (RS) e Bento/Union Pack (RS), que também fazem a terceira partida nesta quarta-feira, às 20h30, no ginásio da Ginástica, em Novo Hamburgo (RS). Como Nalbert já anunciou que vai seguir carreira no vôlei de praia após a Superliga, é preciso que ele supere seu parceiro de anos de seleção.

Mas ele garante não estar pensando nisso agora. “Só penso em jogar, fazer uma boa partida e vencer. Aproveitar cada dia, cada momento. Se será minha despedida ou não, veremos depois. Apesar de muita gente tentar me demover da idéia, é a decisão correta a ser tomada. Eu me conheço bem, sei das minhas necessidades profissionais e pessoais. Jogar na quadra é maravilhoso, mas o desgaste físico é enorme. E voltarei a morar em casa, perto da praia, onde irei trabalhar”, declara Nalbert.

Ainda assim, ele deixou no ar que até poderá voltar às quadras. “Quero ver se tenho esse potencial de jogar na areia e buscar uma vaga olímpica. Para isso, terei que conseguir um bom parceiro, um bom patrocínio e me esforçar bastante nas competições. Vou me dedicar a isso pelo menos até o final de 2006. Se perceber que não era bem o que imaginava, posso até voltar a defender um clube e, daí, lutar novamente pelo meu espaço na seleção”, diz Nalbert, que jogou seis Superligas (total de 164 partidas), foi vice-ca-campeão em duas e jamais levou o título. “Seria gostoso deixar a última imagem sendo campeão”.

O papel do amigo Giovane, no momento, é fazer de tudo para estragar os planos de Nalbert. No caso, a amizade precisa ficar de lado pelo profissionalismo que está em jogo. ”Não sou maluco de cutucar a onça com vara curta. Não posso brincar com essas coisas. Deixo para mexer com o Nalbert depois do jogo. O que eu quero é continuar vivo com a Unisul/Cimed e curtir o momento. Passamos dificuldades durante a competição, mas estamos prontos para encarar esta partida”, diz Giovane.

Mas não importa se Nalbert encerrará a carreira após esta partida, depois das semifinais ou com o título. Giovane manda um recado ao amigo, com o mesmo sentimento de todo fã de voleibol. “Ele não deveria encerrar a carreira na quadra. O Nalbert ainda pode ser muito útil à seleção. Para mim, ele seria o capitão até 2008. Perderíamos muito com a saída dele para a praia. Mas a certeza que tenho é a de que ele vai se dar bem com qualquer decisão que tome, por ser um grande profissional”, analisa.

Giovane, que também já tornou público que não defenderá mais a seleção, pretende dar seqüência à sua carreira na quadra, qualquer que seja o desfecho da partida contra o Banespa/Mastercard. “Se eu continuar quero permanecer no Brasil. De preferência, ficar em Florianópolis por mais um ano. Ir para o exterior seria a última opção”, garante Giovane.

EQUIPES

BANESPA/MASTERCARD – Vinhedo, Rivaldo, Nalbert, Filipe, Alberto e Michael. Líbero: Polaco. Técnico: Mauro Grasso.

UNISUL/CIMED – Marcelinho, João Paulo, Giovane, Zanuto, Braz e Juliano. íbero: Marquinhos.Técnico: Carlos Weber.

Fonte: CBV

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560