Federação Paulista de Volleyball

FPV

AÇÚCAR UNIÃO, PELA 3ª VEZ NA FINAL CONTRA O BCN

29 out 2003

São Paulo – Pela terceira vez consecutiva, BCN/Osasco e Açúcar União/São Caetano fazem a decisão do Campeonato Paulista Feminino de Vôlei. A equipe do ABC venceu o terceiro jogo da série semifinal contra o Pinheiros/Blue Life, por 3 a 0 (25/19, 25/23 e 25/17), em 1 hora e 18 minutos, na noite desta quarta-feira, no Ginásio Milton Feijão, em São Caetano, e voltou à final do estadual.

O Pinheiros tinha ganho o primeiro jogo da série, em São Paulo, na semana passada, por 3 a 0. Depois, o São Caetano se recuperou e, com duas vitórias, a primeira delas por 3 a 1, no último final de semana, vai tentar repetir o título conquistado pela primeira e única vez em 1975.

A decisão começa neste final de semana. São Caetano e BCN fazem o primeiro jogo no domingo, às 20h30, no Ginásio Milton Feijão. A segunda partida da série melhor-de-três está marcada para a próxima quarta-feira, às 18h, no Ginásio José Liberatti, em Osasco. O terceiro confronto, caso seja necessário, será no sábado, dia 8, às 18h15, também em Osasco.

Segundo o técnico do Açúcar União, William Carvalho, a disposição e garra mostradas pelas jogadoras na terceira partida da semifinal têm de estar presentes diante do BCN. O time, garante o treinador, tem mais chances de ser campeão do que nos anos anteriores.

“Agora vai ser diferente. Nas outras vezes, o BCN tinha um time muito superior ao nosso. Agora, as equipes estão mais niveladas. Hoje, podemos comemorar a classificação, mas amanhã vamos recomeçar o trabalho duro para a final. Gostei muito do time, é com esse espírito, essa determinação, que temos de jogar as finais”, elogiou William.

Destaque nas duas partidas em casa pela semifinal, a meio-de-rede Carol comemorou, além da vaga na decisão, o rápido entrosamento conseguido em quadra. A jogadora disputou pelo São Caetano apenas os três últimos jogos. Durante a fase de classificação, ela estava treinando com a seleção brasileira.

“O entrosamento foi um problema no primeiro jogo, me senti meio deslocada e não rendi bem. Agora, isso já foi resolvido. Estamos unidas e vamos entrar com muita vontade de vencer nessa final. Temos de aproveitar a boa fase da equipe”, disse Carol.

Do lado do Pinheiros/Blue Life, que ficou em terceiro na classificação geral do Paulista, à frente do MRV/São Bernardo, sobraram elogios ao adversário e à boa campanha da equipe. Para o técnico Cláudio Pinheiro, o time ficou próximo de atingir as principais metas.

“Nosso objetivo era chegar à final, mas infelizmente não conseguimos. Perdemos apenas no terceiro jogo e ficamos à frente do MRV, que teve um investimento bem maior que o nosso. Fizemos um bom trabalho e estamos tranqüilos”, analisou Pinheiro.

Segundo a meio-de-rede Flávia, o principal problema da equipe aconteceu no momento de colocar em prática o que foi treinado desde a segunda partida, no último sábado. Para a jogadora, que defendeu o São Caetano na final de 2001, contra o BCN, alguns erros foram decisivos.

“Falhamos em alguns detalhes que estavam treinados, como cobertura de defesa, por exemplo. Nos dois primeiros sets, jogamos melhor e poderíamos ter vencido. A Fernanda (levantadora da equipe) não esteve muito bem e isso afetou nosso desempenho. Lutamos muito, na medida do possível”, disse Flávia.

“Espiãs” – Adversárias do Açúcar União/São Caetano, várias jogadoras do BCN/Osasco estiveram no Ginásio Milton Feijão para assistir à partida. Ana Cristina, Luciana, Lígia, Mari, Nikolle, Verê e Deyse foram algumas das “espiãs” do bicampeão paulista.

Para a levantadora Ana Cristina, que até o final da Superliga era titular do São Caetano, a decisão do Paulista promete bons jogos. Na fase de classificação, o time do ABC foi o único a conseguir vencer o BCN, na última rodada do returno, por 3 a 1.

“Agora que sabemos que o adversário será o São Caetano, vamos trabalhar duro para marcar as jogadas delas. Já jogamos a decisão dos Jogos Regionais contra elas e vencemos. Acredito que serão grandes partidas”, disse a jogadora.

O técnico do BCN, Paulo Coco, deve ter um problema sério para escalar a equipe para o primeiro jogo da final. A atacante Mari, um dos destaques do time de Osasco, sofreu uma entorse no pulso direito durante os treinamentos e é dúvida para a decisão.

Milton Alves, José Eduardo Martins e Fábio Fleury – Local da Comunicação

Veja também:

Rua Dr. Rafael de Barros, 596
CEP: 04003-043 - São Paulo, SP
(11) 3053-9560